Ratos De Porão: da próxima vez Max Cavalera não escapa

A revista virtual Hell Divine (que é totalmente gratuita e pode ser lida aqui: http://bit.ly/Hg4qcY) está lançando sua oitava edição, após mais de um ano de muita batalha e trabalho. Nesta edição João Gordo, vocalista do Ratos de Porão, fala sobre o último trabalho do grupo, sua relação com o Krisiun, a admiração pelo Violator e sobre um assunto que de vez em quando dá o que falar: sua briga com Max Cavalera. O assunto foi esclarecido de forma bem direta por Gordo, confira um trecho do bate papo:

Hell Divine: Recentemente Max Cavalera disse que gostaria de reatar a amizade de vocês, que parecia ser eterna, até o fatídico show do Soulfly em 1998”. Independente do que rolou, haveria essa possibilidade?

João Gordo: Rolou que o Max pirou e saiu do Sepultura desperdiçando a oportunidade de uma vida. Mesmo assim o cara ainda era meu amigo e ele até gravou Caos do RDP no primeiro Soulfly. Depois fui convidado pelo Iggor pra fazer a música Reza do álbum Against e eu não recusei. O Andreas deu o tema e eu desenvolvi a letra. O Max achou que eu fiz pra ele, pois ele andava todo místico nessa época. O cara tomou a minha participação no Sepultura como uma traição e cortou relações comigo de um modo bem traumático. Na MTV ele virou a cara pra mim, me chamaram de Judas e aquele filho da puta do Rapadura, que era baixista do Soulfly, veio com um puta papo furado tipo “porque você fez isso?” “porque você ficou do lado deles?”. Quase sai na mão com aquele guitarrista coqueiro que era do Machine Head! Até o Roy Mayorga que era meu amigo ficou duro que nem uma estátua! Eu fiquei chocado, bastante triste e com muita raiva… Fui ingênuo em pensar que gravar aquele som não pegaria nada, mas não há nada que o tempo não cicatrize. Eu amo o cara e hoje em dia entendo toda aquela situação. Não esperava uma ligação do Iggor me dizendo: “meu irmão quer te ver”. Fiquei muito feliz e emocionado, mas infelizmente não pude ir ao show, pois estava trampando. Da próxima ele não escapa! Vai ter que dar um abraço no velho JG com quem tantas vezes demos uma pá de risadas!

Além desta grande entrevista, Shane Embury, baixista do Napalm Death falou sobre o novo disco, Utilitarian e sua admiração pela NWOBHM. Confira também na Hell Divine, entrevistas exclusivas com Sigh (Japão), Ite Missa Est (França), Lay Down Rotten (Alemanha), Drowned (Brasil) e Unearthly (Brasil), que estão lançando discos matadores. Já a seção Upcoming Sickness traz uma entrevista com o designer gráfico Caio Caldas.

Ao todo são 74 páginas, contendo diversas colunas, além de resenhas de CDs, DVDs e shows. A revista está disponibilizada em formato PDF, mas, pode ser visualizada na tela sem necessidade de download. Para fazer o download gratuito da revista, acesse o link informado abaixo; para abrir o arquivo PDF em seu computador, é obrigatória a instalação do programa ACROBAT READER, que pode ser baixado gratuitamente através do site: http://get.adobe.com/br/reader

Download da revista:
http://bit.ly/H8BG7R
Para visualizar na tela, acesse:
http://bit.ly/Hg4qcY

Contatos:

Site: www.helldivine.com
Blog: www.helldivine.blogspot.com
Myspace: www.myspace.com/helldivine
Facebook: www.facebook.com/helldivine
Twitter: twitter.com/helldivine
Assessoria de Imprensa: [email protected]

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário