O vocalista do Testament, Chuck Billy, não sabe exatamente como ele contraiu o COVID-19, mas ele acredita que pode ter sido junto com o baterista do Death Angel, Will Carroll, que quase morreu da doença depois que as duas bandas fizeram uma turnê pela Europa juntos.

Carroll, que passou quase duas semanas em um aparelho respiratorio em uma unidade de terapia intensiva em um hospital do norte da Califórnia, disse à KRON-TV de São Francisco que “sabia” que havia sido infectado pelo coronavírus enquanto ainda estava na Europa.

“No meio da turnê, as pessoas começaram a ficar doentes e começou a se espalhar de uma pessoa para outra”, disse Will. “Uma vez que fiquei doente, no terceiro ou quarto no último dia [da turnê], isso me afetou bastante e eu sabia que provavelmente tinha COVID. Eu sabia disso”.

Perguntado em uma nova entrevista ao Hot Metal se ele sabia que Carroll e alguns dos outros membros do Death Angel, estavam “bastante doentes” enquanto ainda estavam na estrada na Europa, Billy disse: “Não. Porque foram os últimos tercerio ou quarto dias da turnê acho que [Will] disse [que ele começou a ficar doente], mas não, ele não disse que estava doente ou tinha ou pensou que tinha, mas, você sabe, acho que ele deveria Infelizmente, eu não acho que foi legal … quero dizer, ele poderia ter ficado preso na Europa por um longo tempo.Com seus problemas, ele poderia estar em uma ventilador na Europa … Mas, novamente,  pensar que ele estava doente, só de entrar naquele avião e espalhar ele mesmo algo contagioso, isso é meio … um pouco errado. “

Hot Metal então perguntou a Billy se ele tem alguma idéia de como ele pode ter contaminado pelo Covid-19. Ele disse: “Não. Mas, sendo a banda, estamos entre nós – as três bandas”, referindo-se a Testament, Death Angel e Exodus. “Nós realmente não andamos pelas multidões ou nada. Então estávamos isolados. Então, se Will nos deixou doente, talvez tenha sido o último abraço no palco, o último show quando Will estava perto de todos nós. Eu não sei – se ele achava que estava realmente doente naquele momento. Porque não tínhamos muita interação pública entre si – eram apenas as três bandas e equipes. Então, não sabemos. poderia ter sido ontem à noite ou no aeroporto, porque algumas pessoas no ônibus não ficaram doentes, dormiram nas mesmas áreas conosco e estavam muito perto de nós. no aeroporto na noite passada. Nós simplesmente não sabemos … Mas sabemos que todos caímos na mesma hora. Eu acho que se Will estivesse doente primeiro, se eles estavam doentes primeiro, talvez devessem ter nos dado – eu não sei – mas o resto da nossa banda e equipe começou a sentir isso, tipo, um dia depois que chegamos em casa “.

A entrevista completa do Hot Metal com Billy pode ser ouvida no site pago da revista em Patreon.

Billy foi um dos primeiros músicos de metal a dar positivo para Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Mais tarde, Chuck revelou que o baixista do Testament, Steve DiGiorgio, também foi diagnosticado com a doença.

Os sintomas do Covid-19 variam amplamente, e a subestimação em muitos países significa que muitas pessoas podem já ter tido o coronavírus sem ter recebido um diagnóstico positivo.

O guitarrista do Exodus Gary Holt, cuja banda também estava na turnê “The Bay Strikes Back 2020”, teve um resultado positivo para o Covid-19 no final de março.

Fernando Custódio Moreira

Só mais um ser humano que adora Heavy Metal. Stay Metal Heavy Metal Forever.

Deixe um comentário