Por: (Arte Metal)

Impressiona como a linha progressiva invadiu a estrutura de outros estilos dentro do Metal. Motivo de ‘pompa’ na década de setenta, o gênero nunca foi visto com bons olhos pelos headbangers, mas hoje tem sua posição mudada e já é bem aceito no estilo, inclusive pelos lados extremos.

O Bushwhacker se alia ao gênero mais trabalhado e técnico da música pesada e também opta por uma vertente extrema. Neste seu segundo disco, o difícil mesmo é saber se a banda faz Prog Black, Prog Thrash, Prog Death ou o que quer que seja, mas que soa legal e bem feito, isso é fato.

Apesar de complexo até certo ponto, o som da banda não soa cansativo, apesar de não ser de digestão imediata. O que ouvimos é algo curioso e interessante, além de, obviamente, qualidade. Músicas intrincadas, com andamentos se alternando a todo o momento, quebradas, enfim…

Se a preocupação do leitor é o peso, temos muitas guitarras e ótimos riffs no disco, sendo que solos são quase nulos. A cozinha mostra versatilidade, enquanto os vocais são rasgados e agressivos que abordam assuntos como a humanidade e sua mentalidade, guerra, apocalipse de um ângulo diferente do comum.

Gravado no Rain City Recorder, The False Dilemma traz uma produção de certa forma até visceral para a proposta, mas que ficou excelente, graças ao trabalho dos engenheiros Stu McKillop (que também mixou e masterizou o disco) e Mark McKitrick. Destaque para as faixas Dead Man’s Waltz, Perfection, Bushwhacker e Golden Shell.

a0229214044_10

Nota: 8,5

Tracklist:

01. Tower
02. Cheewhat Giant
03. Dead Man’s Waltz
04. Shikadance
05. The Return
06. Perfection
07. A Path
08. Bushwhacker
09. Golden Shell

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.