Por: (Arte Metal)

O DIRTY SWEDE é um projeto do cantor, compositor e produtor musical Alec Gonzales, ex-frontman da banda AMEBA SUICIDA. Antes da gente falar da excelente qualidade sonora do grupo, vamos ressaltar que a banda tem causas nobres e que merece muito respeito já por isso mesmo.

O projeto luta pela causa animal cuja renda arrecadada com streaming vai para o resgate dos bichos. Quer propósito melhor que esse? E como se não fosse suficiente, a banda prima pela qualidade em suas composições, pois experiência por parte de seus músicos não falta.

São quatro ótimas composições que abrangem estilos como o Rock clássico, o Hard Rock e até o Punk. Sem exageros, as quatro são muito legais. A começar por The Right Words que nos remete a um NEW YORK DOLLS com maestria e identidade própria inserida. O mesmo acontece com Loves Like a Butterfly que ganha uma leve dose de Sleaze.

Cassocks & Hassocks nos leva ao clássico Punk Rock com seu riff consistente e levada clássica, mais uma que eleva o ânimo com o refrão, que aliás, são pontos forte do disco. Interessante que em Eudaemonia, que fecha o trabalho, a banda junta todas suas influências e encerra em clima de festa o EP.

A produção oscila um pouco, mas é muito acima da média e ainda soa orgânica, o que deixa o disco ainda mais legal. E não poderia ser por menos, pois juntar boa música e boa causa, o trabalho já tem que ser respeitado e isso o DIRTY SWEDE faz e muito bem.

Resultado de imagem para Dirty Swede – Dirty Swede

Nota: 8,5

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.