Esta resenha é diferente é de dois álbuns em uma resenha. Mas para começar precisamos conhecer um pouco da história da banda, sua origem se deu na cidade de Salvador – BA, onde lançaram uma demo – tape “On the Roads” em 2009 onde obtiveram uma ótima repercussão.

cd-inner-call-banda-inner-call

Em 2010 o baterista Luiz Osmar se muda para São Paulo – SP, onde reformulou o a banda e lançou o debuta homônimo, com o line – up: Fabio Lima – vocal, Régis Faria – baixo, Rafael Perera e Renato Passero nas guitarras.

Este debut mostrou um Inner Call, com uma pegada de heavy metal tradicional, muito bem pontuado com passagens instrumentais de thrash metal deixando o disco muito empolgante de se ouvir o destaque fica para vocal de Fabio que esbarra em um estilo post – grunge, metal progressivo, onde faz a banda ganhar uma identidade.

 Inner Call é um álbum único diferente onde a banda experimento elementos o fez de forma coesa.

Em 2015 Luiz retorna a Salvador, e a banda volta a passar por uma nova reformulação tendo à frente Roberto Índio, vocalista da primeira formação do Inner Call, Alexandre Vitorino – guitarras, Gabriel Heiligen – guitarras, Uiliam Rocha – baixo.  

Com esta formação a banda lança seu segundo cd Elementals, na linha do metal tradicional. O álbum foi muito bem produzido pela banda junto com Marcos Franco, o álbum apresenta um metal tradicional muito empolgante com trabalho versátil da parte instrumental e dos vocais.  

A banda é excelente tem ótimos músicos se a ideia é mostrar é fazer metal tradicional estão cumprindo e seguindo a receita à risca, com isto não poderíamos esperar algo ruim.

Inner Call se dividiu em dois cd e duas banda completamente diferente.

Elementals ficou um mix de Judas Priest (Painkiller) com a empolgação de instrumental de Iron Maiden, levando o nome de Inner Call, aquela identidade que se teve no primeiro álbum se perdeu e surgiu um nova banda que não deixa de ser empolgante e energética.

Vamos esperar o chamado do próximo álbum.

Fernando Custódio Moreira

Só mais um ser humano que adora Heavy Metal. Stay Metal Heavy Metal Forever.

Deixe um comentário