Dando baixa no antigo nome Dead or Alive, aos qual já tinham 4 álbuns lançados.

                A banda de Araraquara terra do cinturão da cana de açúcar interior de São Paulo, apresenta Monster, este álbum além da mudança de nome da banda marca uma virada de chave na sonoridade, eles quem tinham seus álbuns anteriores calçado no hard rock com levada mais country agora, apresentam algo mais sombrio, pesado. Parece que tiraram o açúcar da rapaziada eheheh. “Brincadeira a parte”

                Monster é um álbum com uma levada doom metal beirando o slugde , muito bem produzido, fazer um álbum conceitual e lançar assim de primeira não é fácil pois a história tem que ser muito bem planejada e as faixas muito bem amarradas  para conversarem entre si e dar a sensação de passagem,  estes elementos são essenciais para o álbum não se tornar algo cansativo ao ouvinte e dar sentido de história, e o Dead or Lie fez isto com maestria, pois você consegue ouvir o álbum e saber que cada faixa conta uma parte da história de Monster, um ser humano que está contra ele mesmo.

                Dear or Lie mudou o estilo o nome, ou melhor é um novo banda, mas não deixou as raízes pois o Black Label Society e o Pantera estão em pitadinhas aqui ou ali em algumas passam de guitarra.

                Monster vai agradar muito que curte um som estilo Candlemass, Saint Vitus e Eletric Wizard, claro que para aqueles que curte algo mas novo Ghost.

Dead or a Lie – Monster – 2020 - independente

nota 9,0

Fernando Custódio Moreira

Só mais um ser humano que adora Heavy Metal. Stay Metal Heavy Metal Forever.