Por: (Arte Metal)

Para quem pensa que críticos de música sempre estão por dentro aqui vai essa: uma banda desse quilate, com três discos lançados, e esse que vos escreve nunca ter ouvido antes… Isso é triste e ao mesmo tempo gratificante, pois de alguma forma deu pra descobrir a tempo.

São 10 anos de carreira sendo que a banda começou sob a alcunha de Perpetual Hate. Na sonoridade que o Head Krusher aposta o leitor (ouvinte) não irá encontrar novidades, afinal temos algo que caminha entre o Thrash e o Death Metal. O fator X aqui é a execução que a banda impõe nas composições, que mostra energia e uma pegada pouco vista.

Enquanto os vocais rasgados de Douglas Couto (também guitarrista) destilam letras raivosas, riffs sensacionais, baixo enfatizando o peso e uma bateria muito bem explorada e precisa, ditam o ritmo variado das composições. Tudo com timbres e uma produção sonora de muita qualidade, a cargo de Niko Teixeira e da própria banda.

O disco perde um pouco com a homogeneidade das composições, que pouco se diferenciam, mas é um detalhe perto da empolgação e a da gana que as músicas passam durante pouco mais de trinta minutos de audição. Ainda há duas bônus retiradas uma de cada trabalho anterior, o que prova também que a banda evoluiu gradativamente. Belíssimo petardo!

HK-INNERCURSE

Nota: 8,5

Tracklist:

01. Slave Makers
02. Beyond the Skies
03. Street War
04. Inside the Other Side
05. Personal Demons
06. O Abismo
07. Life of Lies
08. Same Day for All
09. Chaos Reigns
10. Kill the Compassion

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.