Por: (Arte Metal)

Os finlandeses do Vorna chegam ao seu segundo trabalho demonstrando maturidade e mais variação em relação ao primeiro disco Ajastaika (2013). A banda, que aposta em letras na sua língua pátria, foca seu som no Pagan Black Metal, mas não se restringe a isso.

Mesmo apostando em certa agressividade típica do Black Metal, o grupo mantém arranjos sombrios de teclados e adota leves melodias que deixam sua música gélida e melancólica em muitos momentos. Isto é, o grupo flerta com o Dark Metal e o Atmospheric, fato que é ainda mais relevante neste segundo disco.

As guitarras são trabalhadas e estão mais polidas do que no primeiro trabalho – assim como a boa produção – mas mantêm o timbre ríspido que caracteriza o foco de sua sonoridade. Enquanto isso a cozinha dá a variação rítmica necessária, mais presente em “Ei valo minua seuraa”, sendo que os vocais seguem a cartilha do estilo, soando rasgados e com algumas passagens limpas.

As faixas são longas, mas a variação e os arranjos fazem com que as mesmas não soem cansativas. Destaque para Itsetön, Sieluni varjossa e Yksin. Além da produção sonora de qualidade, Ei valo minua seuraa traz uma capa simples, mas muito bonita pela sua arte que casa perfeitamente com a música da banda. Se superaram!

a2414431328_10

Nota: 8,5

Tracklist:

01. Harmaudesta
02. Jälkemme
03. Itsetön
04. Sieluni varjossa
05. Vaipunut
06. Yksin
07. Hiljaiset rauniot

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.