Armored Saint, Hellish War – 02/06/2018 – São Paulo/SP

Armored Saint. 02 de junho de 2018. Foto: Vivi Carvalho.

Já que é para falar de heavy metal, aquele paixão que move seus apreciadores de forma muitas vezes cega e purista há de ser reverenciado em uma noite cheia de riffs cortantes e vocais esgarniçados.

Pela primeira vez no Brasil os americanos do Armored Saint fizeram uma apresentação de alto nível para o público paulista e, como abertura, a banda do interior paulista Hellish War brindou-nos com clássicos de seus quase 20 anos de banda. O único membro da formação original ainda é o guitarrista Vulcano é daqueles figuras que carregam o metal na sua mais forma bruta de ser.

Calcado no metal tradicional dos anos 80, a banda remete sua sonoridade a grupos como Running Wild, Manowar e Iron Maiden. Tocando músicas dos seus três discos, a apresentação do Hellish War foi crescendo conforme a casa foi enchendo, e músicas como “Defender of Metal” e “We Are Living for the Metal” foram cantadas por vários dos presentes. A apresentação foi curta, porém poderosa. Fazia tempo que não via a banda ao vivo e ela soou muito bem com esta nova formação.

Hellish War. 02 de junho de 2018. Foto: Vivi Carvalho.

Já com a casa mais cheia era hora da atração principal, os metalheads de Los Angeles do Armored Saint fizeram uma apresentação bombástica em São Paulo. Sem muitas delongas, a banda começou o show com “Win Hands Down” e, na sequência, a clássica “March of the Saint”.

Na primeira pausa o vocalista John Bush disse estar feliz por finalmente tocar com o Armored Saint no Brasil, já que ele já tinha vindo com o Anthrax por duas vezes e que iriam tocar uma música com muita alma. Do disco “Revelation” de 2000, “After me, The Flood”.

Da época onde a MTV apresentava novos sons para o mundo, a radiofônica “Last Train Home” fez a alegria dos marmanjos de plantão com uma performance do vocalista cantando muito, animando o sábado dos presentes. Fora do setlist padrão da tour, os fãs pediram “Raising Fear” e foram atendidos pela banda.

Armored Saint. 02 de junho de 2018. Foto: Vivi Carvalho.

O disco que teve mais músicas tocadas foi Symbol of Salvation, de 1991. Não podemos deixar de salientar que ele é um dos grandes álbuns de metal tradicional americano: riffs secos, diretos mas com muito groove. E como não poderia faltar, tocaram a faixa título, uma das melhores músicas da bolacha.

Da fase moderna da banda, tocaram “Mess”, do “Win Hands Down”, de 2015, e o soco na cara “Left Hook From Right Field”, do disco “La Raza”, de 2010.

Teve tempo para um discurso emocionado do John Bush, dizendo que eles eram old school mesmo, as músicas eram aquelas mesmas e são os mesmos garotos que se conheceram lá atrás, e é por isso mesmo que eles estão no palco. O amor pela música fala mais alto e, após a introdução de “Aftermath”, do nada John Bush aparece em cima do balcão do bar, cantanto do lado da platéia que entrou em choque com a atitude dele, que ainda desceu na galera e ficou pulando junto, confraternizando como se o show fosse em qualquer bar de rock comum. Momento histórico!!!!

Armored Saint. 02 de junho de 2018. Foto: Vivi Carvalho.

Emendando a saideira, “Reign of Fire” e duas do disco de estreia “March of the Saint”, lançado em 1984, “Mad House” e o hino “Can U Deliver”, finalizando assim uma noite que marcou a vida de quem foi e se credencia a ser um dos melhores shows do ano.

Agradecimento a produtora Abigail que foi corajosa em apostar no Armored Saint, que promoveu uma bela noite na lembrança dos presentes.

Setlist
1. Win Hands Down
2. March of the Saint
3. Tribal Dance
4. After Me, The Flood
5. Nervous Man
6. Last Train Home
7. Raising Fear
8. Symbol of Salvation
9. Book of Blood
10. Mess
11. Aftermath
12. Left Hook From Right Field
13. Reign of Fire
14. Can U Deliver
15. Mad House

Clique aqui pra ver a galeria de fotos desse show

Armored Saint. 02 de junho de 2018. Foto: Vivi Carvalho.