Celebrando os 40 anos do clássico álbum Moving Waves, o Focus retornou ao Brasil para uma série de apresentações. O encerramento dessa turnê brasileira aconteceu no Carioca Club, em São Paulo, no dia 17 de março. Ao contrario do que muitos poderiam imaginar, o público não era só composto por senhores de meia idade e, quem foi até a casa pode conferir uma das lendas do rock progressivo.

Poucos minutos após às 19 horas, a banda subiu ao palco dando início com Anonymus, de seu primeiro álbum, já emendada com House of The King. Logo após essa música, e antes de apresentar a próxima canção, o organista e flautista Thijs van Leer apresentou a banda, em uma de suas várias interações com a plateia. De acordo com cada canção, ele chegava à frente do palco para executar algum trecho na flauta ou se mantinha no órgão. Visivelmente animado, ele agitava pedindo palmas ou apontando para um empolgado grupo que estava de pé ao lado esquerdo da pista, já que nessa noite a configuração da casa foi com mesas.

Em Focus 7, o guitarrista Menno Gootjes deu uma grande demonstração de feeling. Para a execução de Eruption, Thijs explicou que essa canção tem como tema as emoções e que todos estavam livres para se emocionar à vontade e não conter suas reações em alguma de suas partes, mas que não deveriam contar para seus vizinhos. E, animando o público, foi, em um trecho da canção, à frente do palco cantar e fazendo com que todos repetissem em coro as partes da música. Logo em seguida, a clássica Sylvia foi recebida com aplausos.

O show contou com um breve intervalo de 15 minutos, o qual Thijs disse que a banda precisava de um tempinho para que pudessem ir beber um pouco e que todos deveriam fazer o mesmo. A segunda parte da apresentação teve início com Answers? Questions! Questions? Answers! e manteve o mesmo nível da primeira. Harem Scarem foi um destaque e Thijs novamente brincou com a plateia sobre essa música tratar sobre os perigos do álcool.

Solos de guitarra e baixo e então uma breve introdução de órgão e flauta deram o tom para o início daquela que é a mais conhecida faixa do Focus, Hocus Pocus. Nesse momento, parte do público já se encontrava de pé na lateral da casa e também em algumas mesas, aplaudindo a banda. Essa música contou ainda com um solo do baterista Pierre van der Linden no meio, antes dos membros da banda voltarem para finalizá-la. Thijs apresentou todos eles novamente e também o técnico de som da banda, que estava no fundo do Carioca, na mesa de som.

Antes da última canção da noite, a banda pediu desculpas por não ter merchandising, mas disse que iria atender ao público após o show e anunciou que aquela música era para o público brasileiro. Com o agradecimento da banda e Focus III o show terminou após duas horas. Mesas foram montadas em um espaço ao lado da pista e os membros da banda atenderam aos fãs, que levavam CDs, posters e até instrumentos para autografar, encerrando, assim, uma bela noite para fãs do rock progressivo de todas as idades que estiveram presentes.

Setlist:

Focus I / Anonymus
House of the King
Aya-Yuppie-Hippie-Yee
Focus VII
Eruption
Sylvia
Focus II

(Intervalo)

Answers? Questions! Questions? Answers!
La Cathedrale de Strasbourg
Harem Scarem
Guitar / Bass Solo
Hocus Pocus
Focus III

Clique aqui para ver mais vídeos no canal do Portal do Inferno no Youtube!

Deixe um comentário