Inquisition & Wisdom – Hangar 110 – São Paulo/SP

Problemas com a liberação do visto dos norte-americanos do Absu fizeram com que a tão aguardada primeira turnê pelo Brasil desse ícone do black metal fosse adiada para outubro, fato que contribuiu para a escassez do público no show que realizariam junto com Inquisition, Wisdom e Enterro no último sábado, 17 de março, em São Paulo/SP. Por volta das 19 horas de uma noite relativamente fria, algumas poucas pessoas começaram a chegar ao Hangar 110 – na verdade, ao bar em frente, para beber, conversar e esperar a abertura da casa.

A primeira das duas únicas bandas que se apresentaram na noite foi Wisdom, do Paraguai. Enterro, “a outra banda do Donida do Matanza”, acabou cancelando sua participação no evento, infelizmente. Pode-se dizer que Wisdom já é “velha” conhecida dos brasileiros uma vez que já tocaram por aqui em anos passados, e dessa vez contou com Vitor Friggi, do Chaos Synopsis, no comando das baquetas nas primeiras músicas. Depois Seldrack, membro fundador e vocalista da banda, assumiu a bateria e, ao lado do baixista e do novo guitarrista, Volac, executaram seu profano e obscuro black metal, com maior ênfase no último trabalho lançado em 2009, Sacra Privata, que será disponibilizado em fita cassete, provavelmente em abril desse ano.

Com a ausência do Absu, o posto de atração principal passou para o Inquisition, da Colômbia (atualmente nos E.U.A.). Também pela primeira vez em palcos brasileiros, a dupla foi uma grata surpresa e não deixou a desejar como headliner da noite. Dagon, guitarrista e vocalista, movimentou-se pelo palco, balançou seus longos cabelos e mostrou, com o baterista Incubus, que é possível fazer um black metal de primeira sem necessariamente ter uma banda “grande”. Incubus toca muito e fazia uma cruz invertida com as baquetas para o público sempre que havia uma brecha. A plateia agitou bastante e demonstrava seu entusiasmo batendo cabeça, com os punhos erguidos ou com os tradicionais chifrinhos. A banda conseguiu resumir seus mais de dez anos de estrada em algo em torno de uma hora de blasfêmias em forma de (boa) música e um black metal muito bem executado, e saiu do palco deixando um gostinho de quero mais.

Algo meio incomum que notei foi a ausência de tatuagens (ao menos visíveis) de Dagon, ou seja, tatuagens e vários integrantes em uma banda definitivamente não são pré-requisitos para se fazer black metal de qualidade!

Setlist – Inquisition:

Astral Path to Supreme Majesties
Nefarious Dismal Orations
Empire of Luciferian Race
Command of the Dark Crown
We Summon the Winds of Fire (For the Burning of All Holiness)
Where Darkness Is Lord and Death the Beginning
Embraced by the Unholy Powers of Death and Destruction
Imperial Hymn for Our Master Satan
Crush the Jewish Prophet
Cosmic Invocation Rites
Desolate Funeral Chant
Ancient Monumental War Hymn

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário