• Post author:

“A voz do Yes”. Assim foi divulgado o show de Jon Anderson realizado no Citibank Hall em São Paulo e, as pessoas que no meio da semana se deslocaram até lá foram presenteadas com um belíssimo show intimista.

Sem atrasos as luzes da casa se apagaram e sons de natureza e pássaros ecoavam enquanto as pessoas se ajeitavam em suas cadeiras. No palco: velas, teclado e instrumentos de corda davam o clima da noite. Jon surge nele e com o violão inicia sua apresentação com Yours Is No Disgrace do Yes. Essa seria apenas a primeira dentre várias músicas de sua ex-banda que seriam executadas pela noite.

Jon Anderson

Na sequência canções como Sweet Dreams e Starship Trooper iam aos poucos soltando as pessoas que se demonstravam tímidas em seus assentos, talvez pelo público ser composto em sua maioria de pessoas mais velhas. Mas não só as músicas, o bom humor de Jon ajudava também. Em um momento ele dizia que gostaria de comprar um carro e dirigir pelo trânsito de São Paulo brincando com todo o tráfego, em outros contou como encontrou Milton Nascimento pela primeira vez e como o achou alguém comparável a Mozart. Também agradeceu muito a sua esposa, que estava na mesa próxima ao palco, pela ajuda durante seu período de cirurgias além de contar um pouco sobre seu trabalho com o compositor grego Vangelis e como esse se mostrava contrário ao “hype” do sucesso.

Em algumas músicas Jon por um breve momento esqueceu a melodia ou se confundiu com um ou outro acorde mas ele mesmo brincava com o fato e se corrigia, arrancando risos da platéia e músicas como America, cover de Simon & Garfunkel e a mais conhecida do Yes. Owner of a Lonely Heart as pessoas foram se soltando, cantando e acompanhando com palmas as canções.

Jon Anderson

Nesse momento o vocalista se dirigiu para o teclado aonde executou um belíssimo medley que emocionou os presentes para em seguida voltar às cordas e com The Light of Love por a casa para fazer os backings vocals e ser prontamente atendido. A partir desse ponto as pessoas já se empolgavam mais e mesmo sendo um show intimista e com mesas passaram a se levantar para aplaudir ao final de alguma música culminando com todos se levantando para acompanhar o clássico Roundabout com palmas em um bonito momento.

Uma pequena pausa e Jon volta para o bis de três músicas, uma de seu projeto com Vangelis e mais duas do Yes. E pouco antes da última música um fã grita para ele Soon e foi exatamente com ela que o set de pouco mais de 90 minutos foi encerrado. Ao final o sorriso estapado no rosto de todos e os comentários, fosse de jovens ou dos mais velhos diziam a mesma coisa: foi uma belíssima noite e a “voz do Yes”, mesmo em seus 67 anos está em forma e com um bom humor de fazer inveja a muitos.

Setlist:

Yours Is No Disgrace (Yes)
Sweet Dreams (Yes)
Long Distance Runaround (Yes)
Time and a Word (Yes)
Count Your Blessings
Under Heaven’s Door (Never Ever)
Leaves of Green
I’ll Find My Way Home (Jon & Vangelis)
Starship Trooper (Yes)
America (Simon & Garfunkel cover)
Owner of a Lonely Heart (Yes)
Piano Medley (Set Sail, Close to the Edge, Heart of the sunise, Set Sail reprise, Marry Me Again e The Revealing Science of God)
Flight of the Moorglade
To the Runner
The Light Of Love
And You and I (Yes)
Music Is God
Tony And Me
I’ve Seen All Good People (Yes)
Roundabout (Yes)

Bis

State of Independence (Jon & Vangelis cover)
Wonderous Stories (Yes)
Soon (Yes)

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Deixe um comentário