Satyricon – Hangar 110 – São Paulo/SP

Esse show pode ser resumido em uma única palavra: FODA! Assim como foi foda esperar anos para ver esses noruegueses em terras brasileiras, foi foda aguentar horas de atraso para o início desse show único, mas mais foda ainda – agora no “bom sentido” da palavra – foi essa apresentação!

Satyricon

Passava das 17 horas de uma tarde ligeiramente abafada e uma pequena fila já se formava na porta do tradicional Hangar 110, em São Paulo/SP, no último domingo, 6 de novembro de 2011. Fila que foi crescendo à medida em que pessoas de diversas partes do país iam chegando. A tarde abafada havia virado noite com um ventinho frio quando finalmente abriram as portas do Hangar 110 para que imprensa e público pudessem se acomodar e… continuar esperando! Então passaram praticamente incógnitos por entre os presentes Sigurd “Satyr” Wongraven (vocal), Kjetil-Vidar “Frost” Haraldstad (bateria), Silmaeth (baixo), Steinar “Azarak” Gundersen e Gildas Le Pape (guitarras), e o tecladista – somente quem estava no fundo viu – rumo ao camarim. E, quando a ansiedade já havia dado lugar à impaciência, por volta das 22h07 finalmente a banda surgiu no palco e Satyr perguntou “Are you ready for this one?”, dando início ao show com Repined Bastard Nation, do álbum Volcano (2002), fazendo todos bangearem e esquecerem o atraso.

Satyricon

Logo na sequência veio The Wolfpack, música um pouco mais lenta, mas não menos empolgante, do mais recente trabalho do grupo, The Age Of Nero (2008). Now, Diabolical, do álbum homônimo de 2006, veio seguida por Forhekset, uma das poucas músicas de discos mais antigos a fazer parte do setlist. Além dessa, do Nemesis Divina (1996) tocaram ainda Du Som Hater Gud e Mother North, e Walk The Path Of Sorrow, do primeiro full-lenght do Satyricon, Dark Medieval Times, e Hvite Krists Død, do The Shadowthrone, ambos de 1994. Os dois guitarristas e o baixista são um show à parte, pois não pararam de bangear e agitar os longos cabelos um minuto sequer, além de cumprirem seus papéis como “banda de apoio”. Black Crow On A Tombstone (The Age Of Nero, 2008) foi cantada em uníssono pelo público que praticamente lotou o Hangar 110 e que respondia pronta e entusiasticamente a cada pedido de Satyr para que acompanhassem as músicas com “Hey! Hey!”, “Ooooo”, palmas ou punhos erguidos. Satyr é um ótimo frontman e mostrou-se bem comunicativo, conversando com a plateia entre uma música e outra, e quase ao final do show, depois de uma pequena pausa e após tocarem K.I.N.G. (Now, Diabolical, 2006), ele parou para falar que adorava ver os rostos das pessoas durante os shows, que isso (êxtase, talvez?) é o que faz com que eles queiram continuar tocando para sempre. E emendaram Fuel For Hatred (Volcano, 2002), última música antes de deixarem o palco para voltarem em seguida para o segundo bis (bis do bis?), com uma música pedida por todos, o grande clássico Mother North. Ao término desse hino entoado por todos os presentes, a banda toda foi ovacionada e, tanto o público quanto a banda pareciam não querer mais que aquilo terminasse. Mas terminou…

Satyricon

Infelizmente, devido ao atraso para começar o show e também por ser um domingo, muitas pessoas tiveram de sair às pressas pois já era quase meia-noite quando a apresentação chegou ao seu final. Mas tirando isso e uma ou outra microfonia que não chegou a comprometer a qualidade sonora, esse foi um show ímpar e memorável, do tipo “quem viu, viu e ponto”. Vale destacar o jogo de luzes do palco, que ora focava em Satyr, destacando sua presença, ora acompanhava o ritmo de cada música executada. Podem falar mal do Satyricon, mas eles fizeram, na minha opinião, o melhor show do ano e mostraram porque são considerados uma lenda do metal.

Setlist:

Repined Bastard Nation
The Wolfpack
Now, Diabolical
Forhekset
Black Crow On A Tombstone
Walk The Path Of Sorrow
Filthgrinder
Commando
The Pentagram Burns
Possessed
Du Som Hater Gud
The Sign Of The Trident
Hvite Krists Død

Bis

K.I.N.G.
Fuel For Hatred

Bis 2

Mother North

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário