Zak Stevens – Central Rock Bar – Santo André

  • Post author:
  • Post published:18 de março de 2012

O que torna um show memorável? Inesquecível? Clássico? Um cenário incrível, uma turnê de um álbum fantástico, uma super formação histórica talvez venha rapidamente à mente de alguns. Agora, se alguém lhe apresentasse essa ideia ambientada em um bar, num formato acústico, com três pessoas no palco, alguém conseguiria visualizar nisso uma situação inesquecível?
Pois garanto que quem esteve presente ao Central Rock Bar, em Santo André na noite fria do sábado, dia 17, certamente voltou para casa com essa sensação. An Evening With Zak Stevens, título dado a essa turnê que o vocalista do Savatage e Circle II Circle fez ao lado de Mitch Stewart e em algumas apresentações do músico do Soulspell, Mauricio Del Bianco, não precisou de mais do que um palco apertado, pouca iluminação, um repertório devastador e um carisma poucas vezes visto antes para criar a situação apresentada.

Como estava numa maratona de dois shows seguidos, não consegui chegar a tempo de presenciar as apresentações das duas bandas de abertura (Souldier e Metal Restless). E com apenas dez minutos de atraso do horário anunciado, o trio sobe ao palco com a intro mecânica da música The Ocean que abre o álbum do Savatage The Wake of Magellan. E seguindo a ordem original do álbum, o trio começa a executar Welcome, com seu marcante “Welcome to the show” repetido várias vezes, o que serve perfeitamente para as boas-vindas recíprocas. E o que todos tiveram depois foi um passeio por grandes momentos do Savatage, temperado com um pouco de Circle II Circle, e um Zak extremamente simpático entre isso tudo. Se um dia a carreira de músico perder o fôlego, Zak mostrou que tem total cacoete para iniciar uma nova como comediante de stand up! (rs) Muito brincalhão, falando muito com o público entre todas as músicas sobre assuntos diferenciados, Zak conseguiu fácil e rapidamente criar um clima totalmente intimista, como todo bom show acústico pede. Zak contou histórias engraças sobre sua primeira passagem, com o Savatage, pelo Brasil e seu “histórico e inesquecível porre de caipirinha, o pior que tomou na vida”. Brincou com nossas cervejas, inclusive chamando a Devassa de “naughty girl”, o que provocou vários risos. Fez piada com as músicas, com o vocabulário inglês, com a logística da turnê, resumindo: Zak transformou tudo o que foi capaz em um agradável motivo para divertir a todos. Tudo isso em meio a caretas, gesticulações e interatividade com o público.

Mas como o que importava mesmo era a música, já que ele ainda não iniciou sua carreira de comediante, após a intro do álbum Wake tivemos a primeira do C II C, Taking Back Yesterday. Seguida por uma sequência de tirar o fôlego de qualquer fã real de Savatage: Watching You Fall, Believe, All That I Bleed, o clássico dos clássicos Edge of Thorns e Handful of Rain. Mais uma do C II C, Into the Wind, seguida por Desiree, do Savatage, e Watching in Silence, última da noite do C II C. Alone You Breathe, e lágrimas rolavam, inclusive com comentários de Zak sobre. Mais um clássico dos clássicos, Gutter Ballet, e aqui pudemos sentir uma certa mágica no ar entre o público. Sleep e uma sequência inimaginável e incrível: Sarajevo e a magnífica This is the Time, ambas responsáveis por abrir o álbum Dead Winter Dead (em minha opinião, o melhor do Savatage). If I Go Away indicou o que seu título demonstrava, que a banda estava saindo do palco e encerrando esse espetáculo de exatos 100 minutos. Zak permaneceu em pé durante todo o tempo em que cantou as músicas, sentando nos momentos instrumentais. Mitch permaneceu sentado no canto direito do palco, levantando apenas para assumir o teclado na parte final do show. Mauricio tocou teclado na maior parte do tempo, dividiu violões com Mitch em algumas outras, e também deixou a dupla Zak e Mitch sozinha no palco em outros momentos. Ambos fizeram backing vocal, inclusive com Mauricio cantando as linhas principais de Gutter Ballet. E com tudo isso pode-se perceber que, se essa apresentação, nesse formato, não foi muito bem ensaiada, tínhamos no palco três excelentes músicos que sabiam exatamente o que faziam.

A verdade é que as músicas do Savatage escolhidas para essa apresentação, em sua quase totalidade, cabiam perfeitamente no formato. Algumas delas até possuem essa característica acústica em suas gravações originais. Com isso, foi possível montar um repertório incrível, sem descaracterizar as músicas, que foram executadas à primazia! Junta-se a isso tudo o que foi narrado acima, o que tivemos não foi menos do que incrível! Um show para ser lembrado por muito e muito tempo pelos órfãos de Savatage e fãs desse grande vocalista que é Zak Stevens. Que, além de ser um grande vocalista, mostrou ainda ser um frontman incrível, capaz de transformar algo concebido para ser pequeno em uma situação memorável!

Setlist:

The Ocean
Welcome
Taking Back Yesterday
Watching you Fall
Believe
All That I Bleed
Edge of Thorns
Handful of Rain
Into the Wind
Desiree
Watching in Silence
Alone you Breathe
Gutter Ballet
Sleep
Sarajevo
This is the Time
If I go Away

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Redação

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe uma resposta