Por: (Arte Metal)

Primeiro disco destes gaúchos que surgiram em 2011 e antes haviam lançado dois EP´s e uma demo. A mescla de estilos dentro do Metal extremo faz com que quarteto de Porto Alegre consiga sair da mesmice e ainda empolgar com um trabalho que nos remete ao mais profundo underground.

O mais interessante é que mesmo ao misturar Death Metal, Grindcore e até Crust, a banda não fecha o seu leque e adota elementos inusitados para os estilos propostos. Um bom exemplo são arranjos de teclados que aparecem em algumas composições e dão um ar mais maléfico às músicas.

Além da variação rítmica, aonde quebradas tornam o som cadenciado por sinal, a banda conta com um trabalho vocal interessante que vai do gutural cavernoso ao rasgado. Essa versatilidade da banda faz com que We Are The Plague soe mais interessante do que se suspeita.

Com guitarras sujas, baixo distorcido e uma bateria estridente a banda destila brutalidade, mas de uma forma consciente que conta com uma produção bem empoeirada. Enfim, algo que ouvidos sensíveis não irão se acostumar, mas que agradará em cheio os fãs da podridão.

shadart

Nota: 8,0

Tracklist:

01. Hell Is…
02. Cleansing Era
03. Choose Your End
04. Control Mantra
05. Aum Shinrikyo
06. Retribution
07. Fear as Law
08. Show No Mercy, Show No Glory
09. Sentença, crença, vingança
10. Anthem for Blood
11. Unleash
12. Meanwhile, in Your Mind
13. Harmony Through Chaos
14. Might Makes Right
15. Vishnu’s Pray
16. Psychic Rebellion
17. Natura Humana Abraxas
18. We Are the Plague
19. Rvevveling in Mistery and Surprise

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.