Por: (Arte Metal)

Confesso que quando assisti/ouvi o clipe da faixa Restless e senti aquela forte veia ‘maideniana’ me preocupei com o que viria no novo disco do SHADOWS LEGACY. Nada pejorativo, mas a gente teme que a banda deixe as influências dominarem demais seu processo criativo.

Porém, ledo engano. O SHADOWS LEGACY, banda oriunda de Campo Grande/MS, traz influências de IRON MAIDEN, mas não se prende a isso, pelo contrário. A banda demonstra neste seu segundo disco uma busca incessante por uma identidade própria, e consegue alcançá-la.

Claro que há elementos fundamentais que estão na cartilha do Heavy Metal tradicional, estilo que a banda tem como foco principal, mas o senso criativo do quinteto vai além disso e vive seu ápice. É só notar as estruturas das composições, melodias e o equilíbrio das músicas para concluir isso.

Versatilidade no ritmo das músicas elevam sua sonoridade para algo progressivo, porém nada exacerbado e que deixa a técnica ultrapassar o ‘feeling’. Tanto que praticamente todo o repertório soa acessível (no sentido de assimilar as músicas mesmo) e para isso a banda não precisou se privar da técnica. Tudo com linhas vocais equilibradas e bem medidas.

Ouça músicas como Sea of Revenge, a já mencionada Restless, a power-ballad The Final Act, Dystopian Reality e suas linhas vocais muito bem elaboradas, a sensacional e emocionante Block 11 e Prelude to the Endm, para comprovar que a banda vive um momento excelente e se superou nessa empreitada.

Shadows Legacy - Lost Humanity

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Intro
  2. Sea of Revenge
  3. Tough Ain’t Enough
  4. Restless
  5. The Final Act
  6. Minds Stalker
  7. Dystopian Reality
  8. Why?
  9. Block 11
  10. Back On the Road
  11. Prelude to the End

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.