Por: (Arte Metal)

Há dez anos os alemães do Van Canto surgiram com uma fórmula inovadora cantando covers tradicionais de nomes como Metallica, Iron Maiden, Manowar e outros à cappella. Chamando atenção imediata dos fãs, logo começaram a lançar álbuns mesclando sons próprios e covers.

A fórmula foi cansando um pouco já que covers diferenciados, tocados e/ou cantados com forma/instrumentos diferentes deixa de ser novidade e o artista tem que se virar (lembra do Apocalyptica?). No caso do Van Canto também pelo seu Power Metal à cappella não ser muito impactante, a banda tem sempre que dar um extra e os shows suprem isso (são muito legais!).

Mas, neste seu sexto álbum, o grupo tenta se reinventar e consegue dar um passo à frente. Afinal, dispensa os covers, aposta numa Metal Opera e adota linhas vocais mais intensas que contam com a ajuda do London Metro Voices e do coral infantil da Chorakademie Dortmund.

Partindo para um lado mais sinfônico, o grupo destila um Power Metal emotivo, com muito sentimento e com passagens interessantes. Os arranjos feitos por voz (guitarra, baixo, teclado) já não chamam tanto a atenção, mas interessante como a banda consegue manter a sonoridade densa mesmo sem o peso de instrumentos tradicionais.

Não que isso faça diferença, mas para este redator o Van Canto soava mais interessante nos covers. Porém, Voices of Fire traz um conceito diferenciado e uma proposta interessante. Com uma produção de qualidade incontestável, o disco agradará em cheio a fãs de Power e Metal sinfônico. Vale destacar as narrativas de John Rhys-Davies, além de faixas como Dragonwake e The Bardcall.

download

Nota: 8,0

Tracklist:

01. Prologue
02. Clashings on Armour Plates
03. Dragonwake
04. Time and Time Again
05. All My Life
06. Battleday’s Dawn
07. Firevows (Join the Journey)
08. The Oracle
09. The Betrayal
10. We Are One
11. The Bardcall
12. To Catharsis
13. Epilogue

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.