• Post author:

A banda Mutran, liberou informações sobre seu novo lançamento, intitulado “The Best Of“, que contém 22 faixas. Foram selecionadas músicas dos discos “Yellow Pictures“, “A Life in Preview“, “Metatropical” e “Compro Ferro Velho“, além de 2 músicas novas, sendo que uma já foi lançado o single “Rubáiyát“. O álbum trará todas as músicas remasterizadas, algumas remixadas e outras novas inserções, que foram gravadas recentemente.

Para celebrar o lançamento, Gustavo Mutran, comenta sobre sua carreira com a banda, as influências como letrista, além das parcerias que o ajudaram em todos esses anos.

“Achei que era o momento dessa revisão, como estamos preparando um álbum de inéditas para 2020 e a sonoridade do nosso trabalho continua apresentando mudanças, quis revisitar este apanhado de músicas como uma maneira de me estudar musicalmente. Isto acabou sendo uma viagem no tempo que me conduziu às primeiras idas ao estúdio de Niterói, lá em 2009, onde seriam gravadas as faixas de ‘Compro Ferro Velho‘, quando levei minha pré-produção caseira ao Frank.

Nunca me considerei um bom letrista, sempre buscando me inspirar nas fontes dos poetas antigos como Li Po, William Blake, Arthur Rimbaud e outros. Hoje vejo que com o tempo fui me tornando mais acessível aos colaboradores”, comenta Gustavo.

Senti muita agonia para escrever as letras de ‘Compro Ferro Velho‘, e sempre fui muito crítico com elas e tudo mais. Hoje, me sinto mais tolerante com esse trabalho e tive a oportunidade realmente de curtir as canções dessa época como ‘Bebendo à Luz da Lua‘, com o poema belíssimo do taoísta Li Po, do século oito D.C. Destacam-se aí o trabalho fantástico de Joabe Meirelles (baixo)  e Sandro Rony (Guitarra) m.

Em 2011, começamos os preparativos para o que seria ‘Yellow Pictures‘, um trabalho que foi muito caro ao coração, pois ali estava minha primeira composição – ‘Crossroad‘, que abre a coletânea. Fui muito preciso no que queria dentro do estúdio, monopolizador mesmo, e Frank foi fantástico. Neste trabalho podemos ouvir faixas de teclados e guitarras feitos na pré-produção mesmo, em casa, e que foram aproveitados na mixagem final. Em contraponto, temos a orquestração e os efeitos sonoros de ‘Galactic Tales‘, realmente foi muito prazeroso trabalhar neste álbum.

Essa vibe seguiu até os preparativos para a estrada, incentivados pela assessoria de imprensa, com uma banda fantástica que pudesse “cair de pé” em qualquer situação.

Neste entrosamento, vieram as canções de ‘A Life in Preview‘ já em 2015. Eram sobras de materiais de Yellow não utilizados, como “Gloom“, mais músicas compostas com um viés hard rock tradicional, influenciado pela produtora Black Legion Productions, como ‘Hungry‘, ‘Signor Luiz‘ e ‘Close Your Eyes‘. Deixei a produção mais frouxa, para que os colaboradores pudessem aparecer.

E depois, no final de 2016 veio o Metatropical. Bem, sobre isso quero abrir uns parênteses. Foi certamente o álbum mais difícil de ser feito, porque não sabia para onde estávamos indo! Tudo partiu de uma orientação do produtor musical Luís Fernando Borges, que propôs trazer uma sonoridade mais Mutantes, algo da Tropicália ao som. No estúdio tinha um bando de gente, maestro, bailarinas, backing vocals, uma loucura! Desta experiência, trouxe para o álbum The Best Of, as canções ‘Sunflower‘, ‘Hey Mãe Hey Pai’, ‘O Limpador de Chaminés‘, curiosamente as que fiz praticamente sozinho, longe daquele tumulto das chuvas Metatropicais.  

Foi uma experiência interessante poder remixar algumas destas canções, inserir takes novos, sem contar ainda que todas as faixas passaram por um processo de remasterização. 

Acho que ‘The Best of‘ me traz um pouco destes dez anos de trabalho, toda a poesia mística de Mutran, junto com as lutas, vitórias e derrotas do percurso de um músico do Rio de Janeiro.

Aproveitamos aqui a ocasião para agradecermos aos colaboradores fiéis desses anos, como Franklin Vilaça, (FK Studio), não apenas como arranjador e técnico de som, mas também como músico sensível, ao parceiro Pablo Valadares (gaita) e sua gaita heróica, William Ocanha – melhor sidekick e figurinista não há, aos músicos fantásticos Adão Roza, Joabe Meirelles, Rony Guitarra, Mayckell Santos e tantos outros que se aqui deixo de mencionar é por pura falta de espaço. 

Não podemos deixar de agradecer ao Alex Chagas, tanto pela assessoria e consultoria prestada pela Black Legion Productions e também pela Agência Beelyper ao longo dos anos, sempre dando aqueles toques especiais, aperfeiçoando a nossa trajetória.

Agradecemos ainda ao Marcos Couto (RioSul Rádio) e ao Renatrowsky pelas oportunidades de divulgação do nosso trabalho e à Flavia Assed pela contabilidade, o órgão mais sensível de um artista tupiniquim.”

O disco será lançado em todas as plataformas digitais como Spotify, Deezer, One RPM e outras.

Escute o single “Rubáiyát

Para escutar mais músicas da banda Mutran acesse:

Acompanhe a banda Mutran:
www.facebook.com/BandaMutran

Gustavo Pavan

Headbanger, técnico em informatica, programador e produtor de shows underground.