(Por: Arte Metal)

Estes norte-americanos de Dayton, Ohio, surgiram em 2010, mas só cinco anos depois gravaram seu primeiro trabalho, este “Diabolical Scriptures”. Apesar disso, seus músicos são experientes estando ou tendo passado em nomes como The Coffin Birth Conspiracy, Covered in Scars e Forces of Nature.

A proposta do quarteto é o Brutal Death Metal com temáticas satanistas e anti-cristãs, ou seja, até aí nada demais. Porém, o grupo o faz com personalidade e conhecimento de causa, honrando a tradição dos sobrinhos do Tio Sam em saber fazer e muito bem o Metal da Morte.

Se utilizando da técnica na dose certa, variando no ritmo (sem investir em velocidade ‘a torto e a direito’) e soando agressiva o tempo todo, a banda consegue um resultado acima da média. Riffs agressivos e solos simples, mas eficientes se aliam a uma cozinha cheia de pegada e viradas muito bem encaixadas.

A produção é outro ponto positivo, soando na medida certa, deixando os instrumentos na sua forma natural sem soarem envernizados demais. Destaque para faixas como Deep Inside e sua dose de melodia na medida certa, a fábrica de riffs Ritualistic Sins e a brutal Gone. Death Metal da melhor qualidade!

Engraved Darkness - Diabolical Scriptures

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. Night Rising
  2. Darkened Grave
  3. Fate Divine
  4. Deep Inside
  5. Die
  6. Ritualistic Sins
  7. The Purity of Evil
  8. Lament
  9. Gone

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.