Por: (Arte Metal)

Uma das principais bandas do cenário Doom Metal nacional, a banda paulistana Helllight chega ao seu quinto disco com a difícil missão de superar o excelente álbum anterior, No God Above, No Devil Below (2013). O fato é que o trio se não conseguiu fazê-lo, no mínimo manteve o nível.

Afinal, Journey Through Endless Storms é um trabalho que mantém a essência não só da banda, mas que dá continuidade naturalmente ao que foi apresentado no disco anterior. Comparações à parte, o trabalho atinge o nível máximo em identidade e molda de vez o Funeral Doom Metal do grupo.

Os elementos tradicionais do estilo se unem às características da banda naturalmente, gerando uma sonoridade soturna e fúnebre, como pede o estilo. Guitarras pesadas com bases bem compostas, solos melódicos e uma cozinha carregada que se arrasta propositalmente dão à tônica ao trabalho.

Os vocais guturais potentes e cavernosos continuam contando com apoio de angustiantes vocais limpos que acabaram se tornando a impressão digital da banda. Isso sem contar as ótimas camas de teclados que soam belas e perturbadoras (no bom sentido), sendo essencial à sonoridade do grupo.

O principal ponto positivo da Helllight é conseguir atingir praticamente todas as facetas do Doom Metal, já que seu som transmite praticamente todo sentimento contido dentro deste tipo de música, desde a obscuridade, passando pela euforia, sofrimento, melancolia, enfim… Mais um excelente disco dos paulistanos que machuca as almas mais sensíveis.

a0167631505_10

Nota: 9,0

Tracklist:

01. Journey Through Endless Storm
02. Dive in the Dark
03. Distant Light That Fades
04. Time
05. Cemetherapy
06. Beyond Stars
07. Shapeless Forms of Emptiness
08. End of Pain

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.