Por: (Arte Metal)

Ah, como é bom receber trabalhos que não soam forçados na incessante busca pela reinvenção ou provar que é o mais original de todos, ou pior, quando a banda anda em círculos sem sair do lugar. O Aeon Prime faz Metal e junta ainda a isso doses de Hard Rock, o que já está bom demais.

Longe de fazer o mais do mesmo, o grupo paulistano sabe manter o equilíbrio em sua música e injeta suas características criando certa identidade. Dentre elas, está o belíssimo trabalho de guitarras que soa pesado dentro das devidas proporções e versátil, com riffs/bases bem desenvolvidos e solos muito bem encaixados.

A cozinha faz seu papel de segurar a bronca com maestria, sendo que ainda há inclusões de partes acústicas nos arranjos que caíram como uma luva, sendo mais uma das características do grupo (ouça a música About Dreams na Lies). Tudo tendo a frente a ótima voz de Michel de Lima que casa com a proposta e também mostra equilíbrio.

As músicas bem estruturadas são pegajosas (no bom sentido) e mesmo com certa dose de peso soam acessíveis. Com refrãos fortes e melodias cativantes destacam-se Coliseum, Revolving Melody, a ‘rádio rock’ Ghost, além de The Commandments e Deadly Sacrifice. Tudo com uma gravação acima da média e bem cuidada.

Apesar de não serem burocráticas, as dez composições do disco soam um pouco longas (média de cinco minutos) e mesmo sendo faixas bacanas cansam um pouco o ouvinte – sem contar que não é algo propício para o mercado atual um disco de quase uma hora. Mas, esse é apenas um ponto de vista diante de um trabalho tão bacana. Aprovado!

Aeon Prime - Future into Dust

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Coliseum
  2. Future into Dust
  3. Revolving Melody
  4. Ghost
  5. The Commandments
  6. Deadly Sacrifice
  7. About Dreams and Lies
  8. Newborn Star
  9. In Gold We Trust
  10. In the Depths of Me

Links sobre a banda:

Facebook

Reverbnation

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.