O Legacy Of Kain retorna com um lançamento incrível, Paralelo XI é um discaço de Thrash/Death Metal, capitaneado pelos guitarristas Karim Serri e Angelo Torquetto, a banda nos mostra nesse lançamento uma coesão e peso incríveis.

Completando a formação temos o vocalista Marcos Franzmann, na bateria Tiago Rodrigues e no baixo Felipe Mata, mas sabendo disso, vamos falar do disco, que tem a arte da capa linda, feita por Carlos Fides(Artside Design), que já nos mostra que teremos um disco falando sobre índios e alguma história envolvendo eles e o conceito por trás de Paralelo XI é o horrível acontecido nos anos 60, que, em ação conjunta de madeireiros, seringueiros, garimpeiros e o nosso Governo Federal, quase dizimou a tribo Cinta Larga, que atualmente ocupa a fronteira entre Matro Grosso e Rondônia.

Bem, sabendo desse background do Legacy Of Kain, vamos tratar do disco, vamos falar das músicas, que meus amigos, estão incríveis, o início do disco com a introdução The Nightmare e logo depois This Pain Is For You And Me dá jogam na cara o peso e o estilo da banda, um som pegado, com técnica e muito peso, um som moderno dentro do Thrash/Death Metal, algo muito bom.

O Legacy Of Kain, no correr de Paralelo XI te joga riffs incríveis e momentos de empolgação e muita técnica, passagens muito boas, todas com muito bom gosto e coesas, as músicas não ficam “fugindo” de um caminho sem algum “lugar” a chegar, digamos assim, tudo feito ali, agrega muito bem a construção daquele som e do disco, fazendo ele ser muito fácil de ouvir, mas com uma mensagem completamente necessária para qualquer tempo em que estivermos vivendo.

Paralelo XI, ao longo de suas 13 composições nos mostram um Legacy Of Kain vigoroso e pronto para tomar de “assalto” qualquer palco que eles se apresentem. Ah, vale destacar uma participação muito especial, na música “Split In Half”, a vocalista Fernanda Lira do Nervosa divide os vocais com o Marcos, fazendo essa música um dos destaques.

Outro destaque é da sequência de “The Genocide”, uma faixa que e ouve a tribo indígena entoandos seus cânticos e de repente os sons de tiros aparecem, interrompendo o momento da tribo, gritos desesperados vão sobrepondo os cânticos que vão ficando para trás, doloroso demais e essa faixa vem funcionando como introdução à faixa título do disco, que começa com uma rifferama digna de “gente grande”, muito boa.

No mais, é um disco que nos prova que o Metal Nacional é rico em boas bandas e que a nossa cultura merece muito ser valorizada e nossa história não pode ser nada apagada, parabéns ao Legacy Of Kain pelo belíssimo trabalho, se você quer conhecer o disco, eu vou deixar alguns links para o disco aqui abaixo, ouçam sem parcimônia, o Metal Brasileiro agradece.

Spotify: https://open.spotify.com/album/5M6mnXrlzr45VeT0z8QbPK

Deezer: https://www.deezer.com/album/96457332

Lyric Video de Split In Half

 

Augusto Hunter

TI, Headbanger e Redator desse estimado Portal.