Dando sequência a avalanche de shows internacionais que (graças a Deu$) estão rolando no Brasil, o Voodoo Glow Skulls retornou ao País após 12 anos desde sua primeira apresentação por aqui, para alegria do imenso público presente que lotou o Hangar 110 no último sábado, 10 de agosto. A banda é um dos principais nomes do skacore mundial, influência direta para nomes como Rell Big Fish, Goldfinger e Sublime, e tem como uma forte característica unificar diferentes culturas em suas canções, como elementos da música latina e letras em inglês e espanhol simultaneamente.

Voodoo Glow Skulls

Para acomodar os rude boys e girls presentes e preparar terreno para a grande catarse da noite, os curitibanos do Abraskadabra iniciaram os trabalhos da noite com seu third-wave ska cheio de personalidade, vocais caprichados a duas vozes e naipe de metais afiados. A banda conseguiu não apenas chamar a atenção do público – uma das tarefas mais difíceis para bandas de abertura no underground –, como colocou todo o público para dançar, cantar e arrancou aplausos sinceros ao final da execução de cada som. No repertório não faltaram músicas de seu (ótimo) primeiro álbum Grandma Nancy´s Old Scholl Garden, além da cover de Impression That I Get, dos Mighty Mighty Bosstones, que encerrou com chave de ouro a apresentação desta banda que tem tudo para estourar e ser produto de exportação. Fiquem de olho neles.

Abraskadabra

A seguir, ao som de Up in Smoke, tema do enfumaçado filme homônimo da dupla Cheech & Chong, um a um, os reis do skacore californiano subiram ao palco, e sem muita conversa Insubordination foi tocada e colocou a casa de shows abaixo. Não se via uma única pessoa parada e rodas e mais rodas de pogo iam se abrindo, até chegar à banca de merchandising. A banda executou um setlist matador, técnico e agressivo, como de costume.

Vestindo sua máscara de luta livre, o vocalista Frank Casillas deu um show a parte com sua performance doentia. Seus irmãos, o guitarista Eddie Casillas e o baixista Jorge Casillas comandaram um massacre regado a técnica, com riffs precisos e energia suficiente para incendiar uma cidade inteira.

Voodoo Glow Skulls

Toda a vasta discografia do Voodoo Glow Skulls foi revista no setlist escolhido para essa apresentação, indo de sons como Thrift Shop Junkie e Empty Bottles – de seu primeiro álbum completo The Potty Training Years… –, as porradas em espanhol, como Baile de los Locos, El Coo Cooi e Piñata Humana. Até a já clássica Charlie Brown contribuiu para fazer desse show um dos mais legais que passaram pelo Brasil em 2013. A alegria no semblante do público era visível.

Após uma rápida saída do palco, a banda voltou para o bis com Say Goodnight, se despedindo do fiel público, mas a festa estava tão animada que tocaram mais uma música, Band Geek, para encerrar de vez a apresentação desses californianos malucos. O Voodoo Glow Skulls ainda prometeu aos fãs voltar no ano que vem para mais um show. A julgar pela energia, entrega e disposição da banda em cima do palco, e pela recepção do público, já deve ter gente na fila aguardando ansiosamente esse retorno.

Clique aqui e confira todas as fotos desse show.

Set list:

Insubordination
Deliquent Song
Problem
Dirty Rats
Drunk Tank
Empity Botles
Charlie Brown
Jungle Book
Fat Randy
Thrift Shop Junkie
Voodoo Anthem
Toys
Pinata Humana
Baile de los locos
El Coo Cooi
Los Hombres
Shoot The Moon
Bullet Proof

Bis:

Say Goodnight
Band Geek

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!