Por muitos anos, os fãs brasileiros do Alexisonfire esperaram a vinda da banda ao País. Boatos de turnês existiram ao longo da última década, mas nada se concretizou. Com o anúncio do fim da banda, todas as esperanças foram descartadas, até que julho ano uma contagem regressiva surgiu no site e com o fim dela foi anunciado uma turnê de despedida que passaria em algumas cidades do mundo, entre elas, São Paulo.

Apesar de alguns problemas, como o preço que houve reclamação e a banda interviu, mudanças de datas e locais, tudo se estabilizou e, por fim, o show foi realizado no Cine Joia. Marcado para começar à meia-noite, desde a tarde era possível ver fãs na porta do local, vindos de todos os cantos do País, esperando ansiosamente por esse show. Ansiedade que aumentava a todos os momentos, com os fãs gritando a cada aparição do roadie da banda no palco.

alexisonfire 01

Quando, finalmente, o Alexisonfire surgiu no palco do Cine Joia, os canadenses foram ovacionados por uma casa lotada e extremamente quente. Ao final da introdução, o vocalista George Pettit rasgou sua camiseta e a banda inciou o show com Young Cardinals, seguida de Boiled Frogs. Em muitos momentos da noite foi difícil ouvir os vocais de George, Dallas Green (guitarra/vocais) ou Wade MacNeil (guitarra/vocais), tamanha era a intensidade do público que cantava todas as músicas como se o mundo fosse acabar.

No palco, a banda correspondia ao público, o baixista Chris Steele não parava um segundo sequer de se movimentar, enquanto George pulava e agitava as pessoas, além de vestir diversas camisetas que a plateia jogava para ele fazer isso e que eram jogadas de volta para o público na sequência. De todos os integrantes, Dallas era um pouco mais contido, mantendo-se no seu canto, mas era possível ver o sorriso dele entre as músicas ao perceber a intensidade das pessoas ao acompanhá-lo quando cantava.

Houve, é claro, os agradecimentos pela presença de todos e as desculpas pela demora na vinda da banda, que compensou isso com pouco espaço para conversa, emendando música atrás de música, pois esse sendo o primeiro e último show do grupo por aqui, foi como se eles quisessem dar tudo o que fosse possível no palco para os fãs. Também formaram-se rodas e até um fã que tentou subir ao palco e, quando foi puxado pelos seguranças acabou salvo pelo vocalista que o puxou, e foi muito aplaudido por isso.

Durante o bis, George desceu até a grade onde cumprimentou todos que a essa altura estavam completamente extasiados. This Could Be Anywhere in The World e Happiness By The Kilowatt encerram as duas horas de um show que marcou tanto o público como a própria banda. No dia seguinte, os integrantes agradeceram nas redes sociais da banda, chamando São Paulo de “o show mais quente e barulhento com pessoas cantando todas as músicas”.

A espera de todos valeu a pena e foi recompensada de forma impressionante com o Alexisonfire dando o sangue (e alguns fãs literalmente nas rodas) em uma apresentação que pode constar facilmente como uma das melhores do ano.

Setlist Alexisonfire:

Young Cardinals
Boiled Frogs
Heading for the Sun
Pulmonary Archery
Drunks, Lovers, Sinners and Saints
No Transitory
Get Fighted
Born and Raised
Waterwings (and Other Poolside Fashion Faux Pas)
Control
Rough Hands
Midnight Regulations
Old Crows
You Burn First
We Are The Sound
Keep It On Wax
Accept Crime
Dog’s Blood
.44 Caliber Love Letter
Accidents

Bis:

The Northern
This Could Be Anywhere in The World
Happiness By The Kilowatt

 

Deixe um comentário