Grave Digger – Moinho Eventos – Curitiba/PR

  • Post author:

Com muito prazer, Curitiba recebe mais uma vez o ícone do heavy metal alemão dos anos 80. Grave Digger pisa em terras paranaenses, entretanto não é tão bem recebido como o esperado. O show que ocorreu no Moinho Eventos teve um publico em torno de 350 pessoas. Poucos, porém fiéis. Já haviam fanáticos na fila durante o período da tarde, mesmo com a abertura dos portões acontecendo as 19 horas.

Fire Shadow foi a banda indicada para a abertura.  Somente musicas próprias, grande técnica e carisma, o quarteto teve sua apresentação aproximadamente em 40 minutos, e o set list se encontra logo abaixo. Uma pena a música própria não ser valorizada com fomento em Curitiba, mas me deixou perplexa e surpresa a desenvoltura da banda perante a timidez do público em acompanhar a diversão deles no palco.  Porém todo o resguardo foi para as cucuias durante a música “Metal is the Law”, onde pudemos sentir a energia que a Fire Shadow tentou passar para todos, e conseguiu. Parabéns a banda.

Mas obviamente que o grande delírio aconteceu durante a entrada de Katzenburg e sua vestimenta característica. A sonoridade da gaita de fole, tocada por um coveiro, junta do jogo de luzes, marcou um deslumbrante início de show. Porém, não tão marcante quanto “Rebelion”. Nesta música em especial, pude observar o grande entusiasmo dos presentes, prestes a derrubar o Moinho!

Mais uma cena macabra- e diga-se de passagem, o clima é macabro durante o show todo –  foi a abertura do encore II. Logicamente Katzenburg, se desloca ao centro do palco, e retira de suas vestes uma corda. O público se agita ao perceber que esta possuía um nó de forca na sua ponta.

Finalizando com “Heavy Metal Breakdown”, do primeiro CD, o conjunto recebeu prolongados aplausos e louvores. Chris Boltendahl no vocal, Axel Ritt na guitarra, Jens Becker no baixo, Stefan Arnold na bateria e Hans-Peter Katzenburg nos teclados, foram mais enérgicos do que muitos dos espectadores. Digo isto, pois é a primeira vez que pude contemplar este grupo, portanto não tenho como comparar aos shows anteriores aqui no Brasil. Mas afirmo que os caras capricharam.

Entretanto, posso afirmar com convicção que o show retratou grandes passagens de toda a carreira do Grave Digger, além de cativar a todos com as performances, mesmo que nada inovadoras. Entre os altos e baixos do decorrer dos anos em que a banda iniciou o sucesso, este foi um show excelente para confirmar a mim que Grave Digger mantém a popularidade e a competência de realizar um show brilhante.

Me ocorre ainda, como pode existir alguém com a afirmativa de que Grave Digger já teve seus 15 minutos de fama? Afinal, eles continuam na ativa, sempre inovando em seus CDS temáticos, e convenhamos, meu caro: a banda sempre batalhou bastante pra conquistar onde está agora.

Setlist Fire Shadow:

Proud Marching
Beyond Tomorrow
Steel and Metal
Night After
World Without Heroes
Our Crucifixion
Metal is the Law

Setlist Grave Digger:

Days of Revenge (intro)
Paid in Blood
The dark of the sun
Hammer of the Scots
The Bruce (The Lion King)
The Ballad of Mary (Queen of Scots)
Highland Farewell
Killing Time
Whom the Gods Love Die Young
Rebellion (The Clans are Marching)

Encore 1

Ballad of a Hangman
Morgane Le Fay (solo de teclado)
Twilight of the Gods/Circle of Witches/The Grave Dancer/Twilight of the Gods (medley)
The Last Supper
Excalibur
Knights of the Cross

Encore 2

Yesterday
Lionheart
Valhalla

Encore 3

The Round Table
Heavy Metal Breakdown

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Redação

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário