Grandes guitarristas existem desde os primórdios do rock até os dias de hoje. No entanto, somente alguns podem ser considerados heróis, graças à capacidade de emocionar plateias, levando-as a uma catarse coletiva de sentimentos. E Slash se encaixa nessa lista. Mesmo que não seja o mais virtuoso dos músicos, seu bom gosto em riffs, licks e solos marcaram toda uma geração que se reuniu na terça-feira, 6 de novembro, no Espaço das Américas, em São Paulo.

Edguy

Antes de sua apresentação, os alemães do Edguy tiveram a difícil tarefa de abrir o show de uma lenda, mas o fizeram com talento. Carismático, o vocalista Tobias Sammet guiou e brincou com o público por cerca de uma hora, apresentando as músicas mais recentes de sua banda, como Nobody’s Hero, que abriu o show. A banda também surpreendeu àqueles que estavam ali para vê-los tocando as canções mais antigas, foi o caso da aguardada Vain Glory Opera.

Nem mesmo alguns problemas técnicos tiraram o bom humor da apresentação, uma característica já conhecida pelos fãs da banda. Pequenas e divertidas referências foram feitas ao Europe (que Sammet creditou como inspiração à faixa Vain Glory Opera, ao Iron Maiden (com um grito de “scream for me Brazil” em uma pose característica de Bruce Dickinson) e ao Scorpions (com os integrantes juntos à frente do palco na mesma pose característica da banda). Cumpriram de forma excelente seu papel de convidados para o show de abertura e foram bem recebidos pelo público presente.

Mas, mesmo que o Edguy tenha feito as pessoas pularem e aplaudirem, toda a empolgação até aquele momento foi multiplicada por mil quando alguns minutos antes do horário previsto as luzes se apagaram e a atração principal subiu ao palco da casa de shows, agora lotada. Gritos histéricos, aplausos e flashes receberam os músicos que iniciaram a apresentação com Halo. O Espaço das Américas veio abaixo logo na sequência, com Nightrain do Guns n’ Roses.

Slash

Boa parte do setlist foi composta pelas músicas de Apocalyptic Love, lançado neste ano. Houve espaço também para algumas canções do primeiro álbum solo de Slash e também músicas do projeto Slash’s Snakepit. Mesmo sem pronunciar uma palavra, comunicando-se com o público somente na hora de apresentar seu vocalista, Myles Kennedy (Alter Bridge), Slash dominou a plateia com seus riffs e solos de extremo bom gosto. Kennedy também foi ovacionado pelos fãs e interagiu de diversas formas. O baixista Todd Kerns também merece destaque e se mostrou um bom vocalista, assumindo o microfone em três canções.

Claro que, mesmo com as músicas solo sendo bem recebidas por todos, nada se comparou aos momentos nos quais canções do Guns n’ Roses foram executadas. Civil War pegou muitos de surpresa e até mesmo seus solos foram cantados pelo público. A cada música do Gn’R, a plateia atingia um nível cada vez mais elevadode empolgação. Quando as primeiras notas de Sweet Child O’ Mine foram tocadas, o público explodiu de vez, de uma forma impressionante. O show seguiu com Slither, do Velvet Revolver, que não ficou devendo nada para as músicas do Gn’R. Essa parte do show foi marcada por um fã que conseguiu subir ao palco e tocar a famosa cartola de Slash, antes de ser retirado pelos seguranças.

Slash

Retornando para o bis, Slash surgiu no palco e as primeiras notas de Welcome to the Jungle, que foi cantada pelo baixista Todd, enlouqueceram o público. Logo em seguida, Paradise City teve direito até a uma chuva de papel picado para encerrar essa noite que lavou a alma de muitos fãs do Guns n’ Roses ali. Sem atrasos, com respeito ao público e acompanhado de um excelente vocalista e banda, Slash conseguiu deixar cada um dos presentes com um sorriso. Isso já é mais do que suficiente para justificar o porquê de ele ser considerado um dos maiores heróis da guitarra da história do rock.

Setlist Edguy:

Nobody’s Hero
Tears of a Mandrake
Lavatory Love Machine
Ministry of Saints
Robin Hood
Vain Glory Opera
Save Me
Superheroes
King of Fools

Setlist Slash:

Halo
Nightrain (Guns n’ Roses)
Ghost
Standing in the Sun
Back From Cali
Just Like Anything (Slash’s Snakepit)
Civil War (Guns n’ Roses)
Rocket Queen (Guns n’ Roses)
Shots Fired
Far and Away
Doctor Alibi
You’re Crazy (Guns n’ Roses)
No More Heroes
Starlight
Blues Jam
Anastasia
You’re a Lie
Sweet Child O’ Mine (Guns n’ Roses)
Slither (Velvet Revolver)

Bis

Welcome to the Jungle (Guns n’ Roses)
Paradise City (Guns n’ Roses)

Clique aqui para ver todas as fotos desse show!

Deixe um comentário