• Post author:

Com lotação máxima do estádio Allianz Parque, em São Paulo, para o evento São Paulo Trip, o BON JOVI, banda ícone do hard rock dos anos 80 e 90 e velho conhecido do público brasileiro, traz para São Paulo sua tour “This House is Not for Sale”, e mesmo após uma fraca apresentação no festival Rock in Rio a apenas alguns dias antes do show de SP, a banda realiza uma apresentação grandiosa e mostra que ainda tem muita lenha para queimar, apesar de sinais da idade estarem visíveis também para o vocalista Jon Bon Jovi, e seus tons vocais bem abaixo das gravações originais.

Apesar da excelente organização do evento (segurança, localização, sinalizações, som, luzes, tudo primoroso e de primeiro mundo, fazendo juz aos valores exorbitantes dos ingressos) a escalação da banda de abertura parece não fazer sentido, já que esta passa praticamente despercebida e pouco se relaciona com a banda principal da noite e de seu público, mas apesar dos pesares, o ótimo duo de indie rock THE KILLS apresenta um garage rock barulhento e psicodélico, seguindo a cartilha de Sonic Youth e afins.

The Kills | Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts
The Kills | Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts

A vocalista Alison Mosshart e o multi-instrumentista Jamie “Hotel” Hince tem um entrosamento quase que psíquico e não se deixam abater pela fraca recepção do público e fazem uma apresentação técnica e coesa, mas abrindo espaço para improvisações e experimentalismos. Pouco papo, muito barulho, e muita performance de palco em um set list pomposo não convenceram o público, que aguardava ansioso os donos da noite.

Seguindo religiosamente o cronograma do evento, um mar de smartphones já era visto iluminando o estádio Allianz Parque, quando um a um, os Bad Boys de New Jersey subiram ao palco, e anunciaram: “São Paulo, vocês viram a gente pela TV ontem no Rio? Pois hoje vai ser bem melhor..” e logo abriram seu repertório de quase 2 horas e meia de duração com a música que leva o nome da tour, “This house is not for sale”.

Diferente do show visto no Rock in Rio, a banda parecia mais a vontade no palco, e tecnicamente superior, tanto em performance vocal quanto instrumental, e com o público já ganho mesmo antes do show começar, foi fácil passear entre músicas de seu mais recente disco, e alguns lados B que tomaram grande parte de seu repertório inclusive, mas quando o público parecia esfriar em meios a tantos petardos hard rock desconhecidos, um hit ou outro era tocado, Como “You give love a bad name” e “Born to be my baby” e novamente tudo virava final de campeonato de futebol, com sorrisos e choros por todos os lados.

Bon Jovi | Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts
Bon Jovi | Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts

O show seguiu este clima, e hits e mais hits de quase 30 anos de uma consolidada carreira eram executados, houve tempo para os clichês, como a fã escolhida para subir ao palco em “Bed of Roses”, o momento voz e violão em “Wanted Dead or Alive”, e porradas radiofônicas como “It´s my Life”, “Have a Nice Day” e “Keep the Faith”, e um público receptivo e reativo a todo momento, inclusive aos gracejos, poses e piscadas do já grisalho Jon Bon Jovi.

Um show honesto de uma banda experiente, que faz questão de mencionar o quanto o público mantem a banda viva, e prometendo que voltaram ao país para sua tour mundial no próximo ano, deixam o público com sorrisos largos nos rostos, afinal de contas, Bon Jovi já escreveu seu nome na história da música, e pode se arriscar, tanto em repertório, quanto em técnica, que seu público se manterá fiel e o apoiará sempre. Vida longa ao BOM JOVI!

Setlist – The Kills

Heart of a Dog
Kissy Kissy
Hard habit to Break
Baby Says
Echo Home
Pots and Pans
Monkey 23

Setlist – Bon Jovi

This House Is Not for Sale
Raise Your Hands
Knockout
You Give Love a Bad Name
Born to Be My Baby
Lost Highway
We Weren’t Born to Follow
Lay Your Hands On Me
In These Arms
New Year’s Day
(You Want to) Make a Memory
Bed of Roses
It’s My Life
Someday I’ll Be Saturday Night
Wanted Dead or Alive
I’ll Sleep When I’m Dead
Have a Nice Day
Keep the Faith
Bad Medicine

Bis

Always
Livin’ on a Prayer
These Days