Spiritual Hate – Magnus

Primeiramente gostaríamos de agradecer ao Spiritual Hate por esta conversa. Vamos lá! Lendo o release oficial da banda, vi que passaram por diversas mudanças de formação, e mesmo assim isso não mudou, nem a sonoridade, nem o aspecto ideológico do grupo. A que vocês acreditam que se deve esse fato?

Magnus: Eu que agradeço o espaço concedido! Nós criamos a banda com um propósito já definido, como Blackmortem e eu compomos as músicas, o direcionamento é sempre o mesmo.

Como foi a recepção do público para o atual trabalho “Diabolical Dominium”? Acreditam ter sido a esperada?

Magnus: Está sendo muito boa até agora, isso nos motiva a continuar nesse caminho.

E quanto a imprensa, podemos dizer que este álbum obteve uma boa aceitação dentre os veículos especializados?

Magnus: Sim! Todos os veículos que tiveram acesso ao nosso trabalho, nos deram um feedback positivo e repassou ao publico, tanto mídia nacional como internacional.

Ouça no Spotify:

Qual a ideia da banda para uma possível turnê europeia? Acreditam que isso possa acontecer logo?

Magnus: Já estamos estudando isso faz um tempo! O nosso maior problema hoje é a agenda dos membros, são horários diferentes de trabalho, cidades diferentes, isso dificulta muito! Pode ter certeza que na primeira oportunidade, iremos para o velho continente.

Vendo o atual cenário político nacional, dividindo os headbangers. Qual a opinião de vocês sobre esse momento que o país atravessa? Acreditam que é passageiro ou esse extremismo político veio para ficar?

Magnus: É um momento complicado onde as emoções estão falando mais alto, o intuito da maioria é uma melhoria imediata, porém é necessário avaliar vários pontos. Político nenhum mudará a situação do nosso país em 4 anos. Eu não posso dizer se será passageiro, pois o ser humano se acostuma com as situações facilmente, mas eu gostaria que a vontade fosse aliada à qualidade, que antes de qualquer opinião ou ação houvesse estudo, informação, assim nós não brigaríamos por meia dúzia de políticos que no fim vão enriquecer as nossas custas.

Voltando aos trabalhos musicais, como funciona o processo de composição da banda?

Magnus: Blackmortem e eu compomos na maioria das vezes separados, já levando a musica praticamente pronta. Aí começamos a discutir elementos que podem ser inseridos, partes mudadas, retiradas… Só paramos quando a musica fica boa para os dois!

Vindo de Diadema/SP, conte-nos um pouco sobre a cena da sua região, aproveitando a pergunta, cite algumas bandas do underground paulista que vocês indicariam aos nossos leitores.

Magnus: Diadema tem um cenário que voltou a crescer nos últimos anos, vários espaços para shows, pessoas que se doam para fazer a coisa acontecer, isso está tornando constante o metal na região! Nós curtimos várias bandas do ABCD, como Chaoslace, Justabeli, Inaftor, Inside War, Amort, Ocultan… É uma lista muito grande para pouca memória (risos).

Chegando perto do final de 2018, como o Spiritual Hate analisa o ano? E o que podemos esperar da banda para 2019?

Magnus: Foi um ano de várias idéias, planos, acertos, no fim das contas acredito que precisávamos de um ano assim para seguir para o próximo passo! Já começamos o processo de produção de novas musicas e vamos decidir ainda como lançaremos, então, teremos coisa nova em 2019!

Agradecemos demais pelo bate papo, deixe suas considerações finais aos nossos leitores.

Magnus: Eu que agradeço ao Portal do Inferno por abrir as portas para nós! Que continuem firme com seus trabalhos a favor do underground! Também gostaria de agradecer a todos que nos apóiam direta e indiretamente! Hail chaoz!!

SPIRITUAL HATE É:

Magnus Hellhound – vocal e guitarra
F. Blackmortem – guitarra
Fernando Grommtt – baixo
Tamus – bateria

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
http://www.facebook.com/SpiritualHateBand/
https://www.youtube.com/channel/UCy6YTf6Y9cGi7qgw3BF5AVg
https://www.instagram.com/spiritualhate_official/
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/SPIRITUALHATE/64