Especial: NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal) -1981

A New Wave of British Heavy Metal ocorreu no final dos anos 70, em um momento onde o punk rock dominava a cena britânica. Nos principais pubs ingleses, a preferência era por sons que remetiam a Sex Pistols e The Clash, ao invés de heavy metal como Black Sabbath, Judas Priest, por exemplo.

Entretanto, ainda existiam músicos que estavam a fim de tocar metal e buscavam recuperar o espaço perdido. No início, cada banda tentava por contra própria, mas depois, viram que eram muitos e com muita qualidade, se organizaram fazendo eventos e resgataram o público que até então parecia ter ficado no passado. Mas esta nova onda também inovou no estilo e muito do que escutamos atualmente se deve ao movimento da ‘Terra da Rainha’ que durou até os primeiros anos da década de 80.

Imagem: NWOBHM HITS/Spotify

O principal nome surgido foi o Iron Maiden, que tem a sua imensa legião de fãs. Outras com bastante sucesso foram o Saxon, Def Leppard, Diamond Head e o Girlschool (pioneiras no metal feminino). Há outros nomes menos conhecidos, mas que deram suas ótimas contribuições como Angel Witch e Witchfinder General.

Em 1981, houve o lançamento de vários álbuns que se tornaram referência no heavy metal e que merecem ser escutado, mesmo 40 anos depois. Álbuns que influenciaram e influenciam várias gerações de headbangers até hoje. Do power ao black metal.

Visando enaltecer as 4 décadas de gravação, o Portal do Inferno  fez uma lista de álbuns que farão você ganhar bons minutos de sua audição.

Confira:

Iron Maiden – Killers

Um ano após lançar seu álbum de estreia, o Iron Maiden viria com o Killers. O primeiro com o guitarrista Adrian Smith, no lugar de Denis Stratton e o último com o vocalista Paul Di’Anno.

O full-lenght lançado em fevereiro de 81, tem como clássicos a faixa-título e Wratchild. Há também duas instrumentais: a abertura conta com Ides of March e a quinta faixa : Genghis Khan. Outros destaques são Purgatory, Muders in the rue Morgue e Drifter.

Girlschool – Hit and Run

Primeiro grupo formado somente por mulheres que fez sucesso no heavy metal, o Girlschool ‘meteu o pé na porta’ da NWOBHM e mostrou que mulheres podem sim fazer som pesado.

Após o lançamento em 1980 de Demoltion, o quarteto londrino trouxe mais uma obra clássica: Hit and Run.

Este para muitos é considerado o melhor disco das britânicas. Clássicos como a faixa-título , a abertura (C’mon let’s go), The Hunter (com um baixo de solo sensacional na metade da música), além das empolgantes ‘I’m Your Victm´ e ‘Kick it Down´ fazem com que o álbum seja empolgante do início ao fim .

Saxon – Denim and Leather

Para muitos o Saxon está entre as melhores bandas de heavy metal e deveria fazer parte do ‘mainstream’.

O grupo de Barnsley  no início da década de 80 vivia seu auge lançando dois clássicos do metal como ‘Wheel of Steel’ e ‘Strong Arm of the Law’. Em outubro de 81 veio o ‘Denim and Leather’ que seguiu a mesma pegada dos anteriores.

O quarto full-lenght conta com clássicos como a faixa-título, que tem um refrão grudento e fácil de decorar, além de ‘Never Surrender’ e a balada Princess of the night .

Os britânicos lançariam ótimos discos até 1985, com Power & The Glory e Crusader. Um NWOBHM ‘raiz’.

Samson – Shock Tactics

O Samson ficou muito conhecido por ter sido a primeira banda do Bruce Dickinson. Shock Tactics, lançado em maio de 1981, foi o último de Bruce Bruce (como ele assinava na época) antes de ir para o Iron Maiden e ficar mundialmente conhecido.

O álbum começa com Ride with the angels (cover de Russell Ballard) que já dá a exata noção do potencial de Bruce Dickinson, principalmente nos refrãos.

Ainda há a Earth Mother e Go To Hell, que em alguns momentos parece que estamos ouvindo Iron Maiden, de tão similares que são com o som da Donzela, além de Nice Girl que é extremamente divertida e dançante.

Shock Tactics é uma bela obra ‘lado B’ da NWOBHM.

Tyger of pan tang – Spellbound

O Tyger of pan tang praticava, em seu início de trajetória, um NWOBHM bem característico, com bastante melodia, vocal limpo e muitos solos de guitarra. Este foi o primeiro trabalho do vocalista  John Deverill, que ganhou muito destaque, principalmente cantando Hellbound.

Outros destaques ficam para Gangland, Take It, além de Silver and Bound que possui um refrão grudento e divertido.

Def Leppard – High and Drying

Seguindo no boom dos grupos britânicos que surgiram em meados da década de 70, o Def Leppard se consolidou como um ícone ao lançar os seus três primeiros álbuns: On Through the Night (1980), High ‘n’ Dry (1981) e Pyromania (1983).

Em julho de 1981, o grupo lança o seu segundo ‘full-lenght’ que conta com músicas como: High ‘n’ Dry (Saturday night),  Let It Go, Another Hit and Run, além da balada  Bringin’ on the heartbreak.

Embora o grupo oriundo de Sheffield seja considerado um dos integrantes da NWOBHM, o som é mais calcado no hard rock. Mesmo assim, há muitas bandas de metal que se mostram fãs do Def Leppard e é comum vê-los em festivais de metal.

Raven – Rock until you drop

O Raven teve o seu primeiro álbum lançado em janeiro de 1981. O ‘Rock ultil your drop’ já possui uma pegada bem heavy, mostrando o estilo que os irmãos Gallagher ( John, vocalista e baixista e Mark, guitarrista) iriam seguir: um Speed/Power metal. Vocais agudos, solos e riffs de guitarras mais melódicos.

O primeiro full-lenght do power-trio de Newcastle  tem como destaques principais a faixa-título,  ‘Hard ride’, ‘Hell Patrol’ e ‘Over the top’.

O Raven segue até hoje na ativa e já possui 14 álbuns de estúdio.

Praying Mantis – Time tells no lies

Uma banda lado B, da NWOBH é o Praying Mantis que lançou seu primeiro álbum, ‘Time tells no lies’ em 1981. O grupo londrino fazia um som que alternava entre o heavy metal e o hard rock. Havia riffs de guitarra que remetiam mais ao metal, enquanto o vocal, com seus refrãos grudentos, estava na direção do hard rock.

Entretanto, devido a problemas internos e com a gravadora, os britânicos encerraram às atividades em 1985.  Retornaram aos palcos cinco anos depois, em uma turnê para o Japão, onde fariam shows esporádicos, mas devido ao sucesso resolveram voltar com a banda. Neste giro pelo país asiático, os ingleses contaram com os ex-Iron Maiden’s Paul Dianno e Dennis Straton.

No momento, o grupo fundado pelos irmãos Chris e Tino Troy, segue na ativa e com 10 álbuns lançados.

Como curiosidade, outro ex-Maiden que participou da banda foi o ex-baterista do Iron Maiden, Clive Burr, fez uma turnê com a banda entre 1995/96 e gravou um álbum ao vivo denonimado: ‘Captured Alive in Tokyo’.

Demon – Night of Demon

O Demon apareceu para o heavy metal em junho de 1981, com o lançamento do seu primeiro álbum: ‘Night of Demon’.

O full-lenght de estreia mostra uma banda com uma pegada no heavy metal tradicional, mas com pitadas de rock clássico e de hard rock, com letras focadas no ocultismo. O vocalista e fundador, Dave Hill, sempre faz com shows com corpse paint e tem uma apresentação com ares teatrais.

Até hoje, este álbum é tido por muitos como um dos melhores do grupo oriundo de Staffordshire, no centro-oeste da Inglaterra .

O Demon existiu até 1992, quando deu uma pausa e retornou aos trabalhos em 1996. Até o momento, eles possuem 13 álbuns de estúdios.

Tygers of pan tang – Crazy Night

A banda do noroeste inglês aparece novamente nesta coluna, pois, gravou dois álbuns em 1981. Sete meses após lançar o ‘Spellbound’, veio o terceiro ‘full-lenght’ do grupo: ‘Crazy Night’.

Destaques para ‘Love dont stay’, ‘Never Satisfied’ (e o belo contra-baixo em evidência), ‘Running out of time’, além da faixa-título.

Venom – Welcome to hell

De todas as bandas apresentadas neste especial , e que são consideradas da NWOBHM, o Venom é a que possui a sonoridade mais distinta e que tempos depois daria origem ao Black Metal.

O Power Trio já fazia um som com vocal rasgado, guitarras distorcidas e letras focadas no satanismo. Um thrash/black metal. Entretanto, mesmo tendo muita diferença, é considerado um dos integrantes da nova onda do metal britânico e por isso está neste espaço.

O primeiro full-lenght dos londrinos sairia em dezembro de 1981: ‘Welcome to hell’. Para muitos é tido como o primeiro álbum de Black metal da história.  11 meses depois, os britânicos lançariam o full-lenght intitulado ‘Black Metal’, que é considerado o melhor da banda e uma lenda do estilo que viria a ser chamado de Black metal.

Headbanger, jornalista formado, autor de 2 livros e mesatenista!