Pouco mais de dois anos e meio após sua última passagem pelo Brasil, o Lacrimosa retornou a São Paulo pela quarta vez na última terça-feira, dia 23 de abril, para única apresentação no País, no Carioca Club. O duo, formado pelo alemão Tilo Wolff e pela finlandesa Anne Nurmi, divulga atualmente o seu décimo primeiro álbum de estúdio Revolution, lançado em setembro do ano passado.

Com a casa contando com um pouco mais da metade de sua capacidade preenchida, por volta das 21h teve início a intro Lacrimosa Theme, e um a um, os competentes músicos de apoio da dupla, Dirk Wolff e Jay P. (guitarras), Yenz Leonhardt (baixo) e Manne Uhlig (bateria) foram surgindo no palco até a chegada de Anne (que escorregou e quase caiu ao entrar), para então começarem o show com Ich bin der brennende Komet. Somente depois de algumas frases cantadas, foi que o performático Tilo Wolff finalmente apareceu, bastante ovacionado pelos fãs.

Uma bela sequência deu continuidade ao show, com Tilo “regendo” o grupo o tempo todo com seus peculiares movimentos ao som das clássicas Schakal, Alleine zu Zweit, Alles Lüge e Not Every Pain Hurts, esta última com Anne deixando o teclado e os backing vocals (que em boa parte do tempo não foram bem ouvidos) e assumindo os vocais principais, aí sim com um maior destaque. Verloren foi a primeira de várias músicas do novo trabalho a aparecer no set, que continuou com Ohne Dich ist Alles Nichts e mais uma nova, Weil Du Hilfe brauchst.

Anne, então, assumiu novamente os vocais principais, para cantar a bela Apart e outra música nova, If the World Stood Still a Day. Um detalhe interessante é que em alguns desses momentos com Anne mais à frente, o vocalista Tilo assume também a guitarra, deixando o grupo com o instrumental mais forte e um pouco mais pesado do que o habitual.

O show prosseguiu com o grupo intercalando muito bem as músicas novas com outras já bem famosas de sua carreira, e os fãs cantaram (mesmo a maior parte das músicas sendo em alemão) e aproveitaram cada momento de Ich Verlasse Heut’ Dein Herz, Feuerzug, Der Morgen Danach, Irgendein Arsch ist immer unterwegs, a levada pesada e empolgante de Liebesspiel, que foi ainda emendada com um trecho de Fassade – 3. Satz, até fecharem a primeira parte do show com as novas Rote Sinfonie e Revolution.

Após uma rápida pausa, a banda voltou para o bis com Feuer e Stolzes Herz, para, então, sair bastante aplaudida por todos os fãs. Mas ainda faltava algo. E depois de muitos gritos e pedidos, como já era de se esperar, eles voltam para o “gran finale”, com a clássica e sempre obrigatória Copycat, com Tilo e Anne fazendo todos cantarem juntos com eles.

E foi assim, depois de mais de duas horas de apresentação, que o público saiu, extasiado. E acredito que bem satisfeito com o que viu e ouviu. E para os fãs que compraram o ingresso com direito ao meet & greet, a noite ainda não tinha terminado, pois o esperado encontro aconteceu somente após o show.

Set list:

Lacrimosa Theme (intro)
Ich bin der brennende Komet
Schakal
Alleine zu Zweit
Alles Lüge
Not Every Pain Hurts
Verloren
Ohne Dich ist Alles Nichts
Weil Du Hilfe brauchst
Apart
If the World Stood Still a Day
Ich Verlasse Heut’ Dein Herz
Feuerzug
Der Morgen Danach
Irgendein Arsch ist immer unterwegs
Liebesspiel / Fassade – 3. Satz
Rote Sinfonie
Revolution

Bis:
Feuer
Stolzes Herz

Bis 2:
Copycat

Confira aqui todas as fotos desse show

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!