Max Cavalera, o patrono do heavy metal no Brasil, responsável por colocar o País na rota do metal mundial, retornou a São Paulo no último domingo, dia 25, no Carioca Club, com o Soulfly para divulgar o novo álbum Savages (2013). Pelo imenso público presente e burburinho nas redes sociais antes do show, ficou mais do que provado que mesmo após 16 anos e 9 álbuns de estúdio, Max continua relevante, atual e ainda é um dos pilares do metal alternativo mundial.

Soulfly

Para iniciar os trabalhos da noite, o The Silence apresentou seu metal técnico e compente para aquecer os bangers presentes que aguardavam a grande catarse da noite. Mesmo com falhas técnicas no som, que visivelmente prejudicaram o set, e com pouco tempo para sua apresentação, a banda conseguiu impressionar o público e se destacaram como a grande aposta da cena nacional de metal atual.

The Silence é mais conhecida pela grande qualidade individual de seus integrantes, passando por Fernando Schaefer (Worst, Paura) na bateria, que não pode se apresentar por estar em turnê com o First Blood pelo leste Europeu, Tiago Hóspede (ex-Dead Fish, atual Medellin) na guitarra base e backing vocals, além de China, um grande vocalista com uma potente voz. A banda executa músicas de seu recém-lançado álbum States of Mind, e oscilam entre o metal alternativo em músicas como Doorway, Message e Cage – carregadas de lirismos, efeitos eletrônicos aqui e acolá e muito bumbo duplo e gritaria – e momentos mais hardcore de energia pura, como em Fall e Green Devil. Com uma melhor produção de palco (com um técnico de som próprio, pela complexidade do som da banda, com seus samplers e guitarras dobradas) e mais interação com o público, que certamente a estrada trará, a banda será um dos grandes produtos de exportação do País.

The Silence

A seguir, a tribo de Max Cavalera subiu ao palco e já iniciou seu set com a porrada Plata o Plomo, colocando a casa abaixo, e o que se viu daí em diante foi um grande evento de metal, com uma banda afiada e um público furioso. O show seguiu o mesmo esquema das apresentações anteriores, tanto do Soulfly quanto do Cavalera Conspiracy por São Paulo: um desfile de hits que Max acumulou por todos esses anos. Sons de todas as fases da carreira de sua carreira foram tocadas.

A noite teve sequência com os singles do Soulfly Prophecy, Primitive e Seek n Strike executados a perfeição; as clássicas Refuse/Resist, Territory, Straighthate, Attitude e Roots Bloody Roots do Sepultura; Wating Away, do Nailbomb; e a já prevista participação de seu irmão e ex-companheiro de Sepultura Iggor Cavalera em Sanctuary, do Cavalera Conspiracy. Além disso, não ficou de fora a clássica dobradinha Arise/Dead Embryonic Cells, também da banda que um dia foi sinônimo dos irmãos Cavalera.

Soulfly

Mais um ponto alto da noite foi a participação de outro Cavalera, desta vez Richie (vocalista da banda Incite) que junto com Max entoou BloodShed, primeiro single de Savages, que será lançado em outubro. Os músicos que acompanham o Soulfly merecem destaque: Marc Rizzo (ex-Ill Nino) consegue ser técnico e agressivo, um dos melhores guitarristas que já passaram pela formação da banda; o mesmo pode se dizer de Tony Campos (Asesino) no baixo, entidade no death metal mundial. Com esse timaço, Max já entra em campo com o jogo ganho e deixa todos satisfeitos com um show nostálgico, mas visando o futuro. Que o legado dos Cavalera permaneça para sempre.

 

Set list:

Plata o Plomo
Prophecy
Back to the Primitive
Defeat U
Seek ‘n’ Strike
I and I
Babylon
Refuse/Resist
Territory
Straighthate
Wasting Away
Frontlines
Rise of the Fallen
Bloodshed
Attitude
Roots Blood Roots

Bis:
Sanctuary
Arise/Dead Embryonic Cells

Bis 2:
Jump the fuck up/Eye for an Eye

 

 

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!