Comemorando os 20 anos de lançamento do seu primeiro trabalho, o clássico Angels Cry, o Angra está em turnê pela América Latina e realizou no último domingo, em São Paulo, no HSBC Brasil, um show muito especial para a banda e seus fãs.

Angra

Depois de algum tempo parado, após a saída do vocalista Edu Falaschi, e sem saber quais seriam os próximos passos, o quarteto formado por Rafael Bittencourt e Kiko Loureiro (guitarras), Felipe Andreoli (baixo) e Ricardo Confessori (bateria), graças ao apoio de seu fiel público, acabou decidindo seguir em frente, e chamou para ocupar a vaga de Edu, ao menos temporariamente, o experiente e talentoso vocalista italiano Fabio Lione (Rhapsody of Fire, Vision Divine). E esta união, que contaria ainda com a presença de alguns convidados especiais, seria eternizada com a gravação de um novo DVD neste show de São Paulo.

Após um atraso de cerca de meia hora no horário previsto, e com a casa praticamente lotada, um vídeo com diversas fotos de arquivo da banda, desde sua primeira sessão de fotos até os dias atuais, começou a ser apresentado nos telões, arrancando inúmeros aplausos do público. Encerrado o vídeo, teve o início uma intro, e logo a banda surgiu no palco com os primeiros riffs de Angels Cry, para o delírio dos fãs, que pularam muito e cantaram sem parar. Na sequência veio logo outro clássico, a poderosa Nothing To Say, que é sempre um dos pontos altos de seus shows. E dessa vez não foi diferente. A banda prosseguiu então com Waiting Silence, do álbum Temple of Shadows, e mais dois clássicos de sua carreira, as marcantes Lisbon e Time, que apesar de apresentar algumas dificuldades de Lione de manter-se em sua linha de voz original, demonstrou bom entrosamento com o quarteto e parecia bastante feliz e animado em estar ali.

Fabio Lione - Angra

Dando prosseguimento ao show, o guitarrista Kiko Loureiro assumiu os teclados, tocando a intro de Millenium Sun, e logo foi acompanhado de Moisés Lima no cello e uma grande performance de todos os músicos, assim como em Winds of Destination, anunciada como uma grande mistura de todos os ritmos e estilos que os fãs do grupo já estão acostumados a ouvir em seus discos. A bela Gentle Change, do álbum Fireworks, veio a seguir, para então Lione deixar rapidamente o palco antes da execução de The Voice Commanding You, com Rafael Bittencourt assumindo os vocais e agradecendo todo o apoio dos fãs nesses últimos tempos. Continuando a apresentação, veio Late Redemption, misturando sua letra em inglês ao português, e obviamente exigindo um pouco mais de Lione, que não decepcionou. Logo, o grupo seguiu com Silence and Distance, outra bela música do álbum Holy Land e que também foi bastante aplaudida por todos.

Em um momento mais intimista, após alguns problemas com o telão e no ajuste do som, Rafael e Kiko falaram um pouco sobre os primórdios da banda, agradeceram a todos os músicos que já passaram por ela e então fizeram um rápido set acústico, que contou com Reaching Horizons (uma das primeiras músicas compostas por Rafael e que depois viria a ser regravada pelo Angra), um pequeno medley com a intro maracatu de Unholy Wars emendada com Caça e Caçador, a mais recente A Monster In Her Eyes e a belíssima e clássica balada Make Believe, cantada quase que em uníssono e emocionando a todos.

Kiko Loureiro e Rafael Bittencourt - Angra

Já com o restante da banda de volta ao palco e com a presença dos músicos da Família Lima, veio então No Pain For Dead, emocionante do início ao fim, e que viria a ser apenas um prelúdio do que viria a seguir, num dueto incrível e que contou com a presença de Tarja Turunen (ex-Nightwish) cantando Stand Away ao lado de Lione, certamente um dos pontos mais altos e extremamente marcantes do show. Após a repetição da música, por problemas na gravação e fervorosos aplausos, Tarja continuou no palco e o grupo chamou então o lendário guitarrista Uli Jon Roth (ex-Scorpions), que mostrou, com toda a sua técnica, porque é considerado com uma das grandes influências dos guitarristas do Angra durante a execução de Wuthering Weights, de Kate Bush. Antes de uma breve pausa, a banda tocou ainda Evil Warning, com a participação do grande baterista Amilcar Christófaro, do Torture Squad, que foi dedicada a todas as bandas do heavy metal nacional que começaram na mesma época que eles.

Para o “gran finale”, mais uma vez a Família Lima surgiu no palco e executou a intro Unfinished Allegro, fazendo assim toda a empolgação do público crescer novamente e culminar com os primeiros riffs de Carry On, uma das mais conhecidas músicas da carreira do grupo. É claro que Rebirth, faixa-título do aclamado álbum de 2001 não poderia faltar. A surpresa, então, ficou com o retorno do guitarrista Uli Jon Roth ao palco, para a execução de Sails of Charon, clássica faixa de seus tempos de Scorpions, e que mostrou mais uma vez toda a apurada técnica do guitarrista. Os planos é que os vocais nesta música seriam feitos por Russell Allen (Symphony X, Adrenaline Mob), porém o músico sofreu um pequeno acidente de carro no dia anterior e não pôde viajar dos Estados Unidos para São Paulo para participar do evento, o que foi uma pena. Os vocais acabaram ficando a cargo de Rafael Bittencourt, que não teve vergonha nenhuma em assumir que teria que ler a letra, pois não a tinha ensaiado previamente.

Tarja Turunen, Uli Jon Roth e Angra

Fechando a noite, como já era esperado por todos, tivemos ainda a execução de Nova Era, arrancando as últimas energias do público. O grupo se despediu e agradeceu a presença de todos, e após as tradicionais fotos de encerramento, a grande maioria dos fãs começou a deixar a local. Porém, para a surpresa de muitos, Rafael logo depois voltou ao palco e explicou que devido a alguns problemas que tiveram, teriam que tocar algumas músicas novamente, e então a banda retornou com Silence And Distance, Evil Warning e Sails of Charon, para só aí, após quase 3:40 de apresentação, encerrar definitivamente a gravação de seu DVD.

Foi uma verdadeira maratona, mas que certamente deixou satisfeitos e felizes todos os que compareceram ao evento para prestigiar esse grande momento de uma das mais importantes e respeitadas bandas do cenário do heavy metal nacional, não só aqui como na Europa e Japão. Vida longa ao Angra, e que venha logo o DVD e, quem sabe, um novo disco.

Clique aqui e confira todas as fotos desse show

 

Set list:

Intro
Angels Cry
Nothing to Say
Waiting Silence
Lisbon
Time
Millennium Sun
Winds Of Destination
Gentle Change
The Voice Commanding You
Late Redemption
Silence And Distance
Set acústico:
Reaching Horizons
Unholy Wars / Caça e Caçador
A Monster In Her Eyes
Make Believe

Bis:
No Pain For The Dead
Stand Away
Wuthering Heights (Kate Bush cover)
Evil Warning

Bis 2:
Unfinished Allegro (intro)
Carry On
Rebirth
Sails of Charon (Scorpions cover)
In Excelsis (intro)
Nova Era
Gate XIII

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!