Domingo é aquele dia onde as pessoas preferem ficar descansando em seus lares, ainda mais quando chove e o clima fica frio. Mas nem isso foi suficiente para afugentar os fãs que se dirigiram ao Manifesto Bar, no dia 30, para assistir à apresentação do grupo de thrash metal Onslaught.

Marcado para 18h, a casa abriu com alguns minutos de atraso e show só teve início pouco depois das 21h para um pequeno, mas fiel público presente. Abrindo o show com Killing Peace, o grupo voltava ao Brasil para sua segunda turnê, dessa vez, para promover o CD Sounds of Violence, lançado esse ano.

Onslaught

Seguido de Born For War e Let There Be Death, o Onslaught entregava uma porrada atrás de outra nos ouvidos do público que ora abriam rodas pela casa, ora ficavam lado a lado tocando guitarra no ar e batendo cabeça como se estivessem em cima do palco. O vocalista Sy Keeler e os demais membros da banda demonstravam empolgação com isso e respondiam aos gestos e cumprimentos dos fãs agradecendo ou respondendo diretamente a eles.

O repertório seguia alternando clássicos dos primeiros álbuns, como Metal Forces, e dos lançamentos mais recentes, como Planting Seeds of Hate. Do controverso In Search of Sanity apenas Shellshock foi executada arrancando aplausos dos presentes, tudo sem praticamente dar tempo para o público respirar. Em alguns momentos, alguns fãs subiram ao palco para tocar guitarra junto da banda e depois saltar, mas de forma respeitosa e sem comprometer a apresentação do Onslaught. A primeira parte do set foi encerrada com Power From Hell recebida como um hino pelos presentes que a cantaram empolgados abrindo novamente uma roda dentro do bar.

Onslaught

Após uma pequena pausa, a banda retorna para executar uma cover de Bomber do Motörhead, dizendo que Phil Campbell e Tom Angelripper, que participaram da gravação no CD, não puderam estar presentes mas que eles a tocariam, afinal “todos conhecem Motörhead” como disse Sy Keeler. Emendada com ela e para fechar a noite veio a rápida Thermonuclear Devastation.

Fim do show fica a certeza que o Onslaught merecia ter sido visto por um público maior e que os poucos presentes que enfrentaram a chuva do domingo foram recompensados com uma performance digna do thrash metal com energia e empolgação e sem problemas de som ou outras coisas que poderiam ter atrapalhado a noite.

Setlist:

Killing Peace
Born For War
Let There Be Death
The Sound of Violence
Angels of Death
Planting Seeds Of Hate
Metal Forces
Flame of the Antichrist
Shellshock
Demoniac
Burn
Power From Hell

Bis

Bomber
Thermonuclear Devastation

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Deixe um comentário