Por: (Arte Metal)

E os portugueses do TERROR EMPIRE retornam com seu segundo álbum após atropelarem com o EP “Face The Terror” (2013) e o debut “The Empire Strikes Black” (2015). A sensação é que um trator passou em cima da gente e agora deu ré pra terminar o serviço, tamanha a brutalidade deste novo disco.

Impressiona como o quinteto consegue fazer com que seu Thrash Metal soe vigoroso e denso, sem apelar para artifícios muito modernos e sem se prender aos velhos clichês do estilo. A banda adota uma postura avassaladora, onde a raiva emana em suas composições nitidamente.

Riffs velozes, com uma timbragem de guitarra calibrada, baixo estonteante e uma bateria precisa formam a base de tudo, aliás, impressiona a pegada deste último instrumento, com João Dourado destruindo nas baquetas e incluindo até ‘blast beats’ em algumas passagens.

São onze composições distribuídas em menos de 40 minutos, mostrando uma objetividade absurda e uma dinâmica de tirar o fôlego. Não dá pra destacar uma ou outra faixa, de tão equilibrado que é o ‘tracklist’. Fato é que “Obscurity Rising” é um disco de Thrash Metal atemporal que agradará a maioria dos fãs do estilo.

Terror Empire - Obscurity Rising

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Obscurity Rising
  2. You’ll Never See Us Coming
  3. Burn the Flags
  4. Times of War
  5. Meaning in Darkness
  6. Holy Greed
  7. Lust
  8. Death Wish
  9. Feast of the Wretched
  10. Soldiers of Nothing
  11. New Dictators

Links sobre a banda: 

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.