Malkuth – Extreme Bizarre Seduction

Por: (Arte Metal)

Um dos principais nomes do Black Metal nordestino, a banda pernambucana Malkuth sempre se manteve resistente às incrementações sofridas pelo estilo, criando sua própria identidade e deixando que seus passos evoluíssem naturalmente.

Extreme Bizarre Seduction, é o segundo trabalho completo do grupo e foi lançado originalmente em uma época em que o Black Metal aparecia mais pomposo e arranjado, com sinfonias a esmo e influência da música clássica. Mesmo não sendo o mais ríspido possível, o trabalho mostrava toda uma resposta a isso.

A sonoridade aqui contida mostrava que a banda poderia destilar toda sua obscuridade e agressividade variando nos ritmos, que nem sempre soam velozes e possuem leves doses de melodias. Mesmo adotando fortes linhas de teclados e até vocais femininos em algumas passagens, a banda consegue manter a rusticidade do Black Metal tradicional, mostrando que é possível soar ríspido e bem arranjado ao mesmo tempo.

Clássicos da banda como The Cry of Adelain (Embrace the Lesbian Goddess), Gilles de Rais, Lord of Rais, Deep Melancholic State: A Poetic Suicide in the Name of Loucyfer e …And Ancient Witches Consume Psychotropic Teas foram concebidos neste belíssimo trabalho.

Merecidamente, Extreme Bizarre Seduction ganhou um relançamento com direito a remasterização e nova capa no ano passado. Lançado em parceria com diversos selos, o trabalho ainda traz três composições ao vivo, gravadas durante a sua apresentação em Natal/RN, em 2002. Material de colecionador!

Resultado de imagem para Malkuth  - “Extreme Bizarre Seduction” relançamento

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. The Cry of Adelain (Embrace the Lesbian Goddess)
  2. Deep Melancholy State: A Poetic Suicide in the Name of Loucyfer
  3. My Crucial Story About the Jesus Sinner
  4. Devil-Bride, Our Erotic Dark Desires
  5. Extreme Bizarre Seduction
  6. Gilles de Rais, Lord of Rais
  7. Lapidis Funebris
  8. …And Ancient Witches Consume Psychotropic Teas
  9. The Demon’s Mark in my Skin

Link sobre a banda:

Facebook

Comentários

Você também pode se interessar por...